PARCERIA

Como Santa Casa de Portugal pode ser exemplo interessante para apostas no Brasil

A arrecadação desse jogo era em parte distribuída aos apostadores e o restante aplicado em ações de reabilitação em hospitais


Futebol

Futebol Foto: Unsplash

Para muitos de nós brasileiros pode parecer estranho que uma Santa Casa de Misericórdia seja a responsável por um app de apostas esportivas.

Contudo, poucos sabem que essa instituição portuguesa de mais de 500 anos de história em 1961 lançou em Portugal seu primeiro jogo, que é muito semelhante a nossa Loteria Esportiva, chamado “Totobola”.

A arrecadação desse jogo era em parte distribuída aos apostadores e o restante aplicado em ações de reabilitação em hospitais e também no desenvolvimento de vários esportes.

Hoje a Santa Casa de Misericórdia de Lisboa oferece aos apostadores inúmeras modalidades de jogos, como a nossa Caixa Econômica Federal, além de raspadinhas e loterias tradicionais.

Em setembro de 2015 a Santa Casa lançou um site de apostas esportivas, a Placard apostas. Inicialmente começou oferecendo apenas o futebol, basquete e tênis como opções e hoje em dia já encontramos disponíveis o voleibol, futsal, hóquei no gelo, hóquei em patins, rugbi, futebol de praia, futebol americano e handebol, além dos citados acima. 

A Placard através da sua arrecadação além de apoiar inúmeros projetos sociais, apoia o esporte nacional através de parcerias e patrocínios na Taça de Portugal Placard e também com federações como a de futebol, handebol e basquetebol, dando todo o apoio a essas e outras modalidades de esporte.

Como podemos ver, a Santa Casa de Misericórdia de Lisboa gere todos os jogos existentes em Portugal com exclusividade e seriedade, aplicando os recursos provenientes a grandes projetos sociais. Mais um exemplo interessante da moderna lei de jogos de Portugal.

Quem sabe essa poderia ser a solução para resolver os problemas de nossas Santas Casas que estão sempre em dificuldades financeiras a ponto de muitas terem encerrado suas atividades. Para isso é preciso aguardar a regulamentação da Lei das Apostas Esportivas.

E no Brasil?

Desde que o então presidente, Michel Temer promulgou em 2018 a Lei das Apostas Esportivas (Lei 13.756/2018) o número de casas de apostas aumentou vertiginosamente ano a ano. Calcula-se que hoje existam cerca de 500 delas operando no mercado brasileiro.

Entretanto, todos esses sites possuem suas sedes fora do nosso país e isso quer dizer que nem ao menos um centavo é recolhido aos cofres do Estado Brasileiro. Apenas com a regulamentação essas empresas terão de abrir seus escritórios em nosso país e consequentemente recolher aqui os seus tributos.

O Governo Brasileiro agora tem pressa nessa regulamentação, já que o prazo expira em dezembro deste ano. Com isso, o governo estima uma arrecadação ao redor de R$22,2 bilhões em tributos a serem pagos anualmente e licenças.

No final do ano teremos a Copa do Mundo de Futebol a ser realizada no Catar e esse tipo de evento movimenta milhões de dólares em apostas e claro, em tributos que poderiam entrar no orçamento público.

A liberação do jogo não só renderá ao governo federal uma verdadeira fortuna em impostos, com ela teremos importantes investimentos para que essas empresas comecem a funcionar no país e uma importante geração de novos empregos.

Outro setor que passará por um grande crescimento é o do turismo quando começarem a serem instalados no país os cassinos físicos.

Os cassinos exigem investimentos grandiosos em hotéis cassinos e Spas que criarão ainda mais vagas de trabalho nos quatro cantos do Brasil, já que as licenças para esses estabelecimentos serão liberadas em todos os estados brasileiros.

Isso refletirá no comércio em geral e em inúmeros setores inclusive de entretenimento.

Todas essas plataformas de apostas acreditam no enorme potencial do mercado brasileiro e tem investido forte nos clubes de futebol para marcarem seu espaço no mercado e se tornarem conhecidas.

Os patrocínios dos clubes de futebol, programas esportivos e redes sociais tem crescido enormemente e devem ser ainda maiores após a regulamentação da Lei.

Graças aos investimentos feitos nos clubes de futebol, tanto na série A como na série B os clubes de futebol, na sua grande maioria em dificuldades financeiras, conseguiram se reforçar e muitas vezes sobreviver.

Com a regulamentação da lei e a liberação dos jogos de azar todos sairão ganhando com os investimentos a serem feitos, arrecadação de tributos, abertura de milhares de vagas de emprego e com a segurança necessária para que os apostadores brasileiros possam fazer as suas apostas com segurança e responsabilidade.

Próxima notícia

Dê sua opinião: