PANDEMIA

Medidas para conter Covid-19 serão mantidas para garantir saúde dos piauienses, diz W Dias

Governador Wellington Dias fez esclarecimentos em vídeo divulgado à imprensa nesta quinta-feira (26)


Governador Wellington Dias

Governador Wellington Dias Foto: Reprodução/WhatsApp

O Governo do Estado emitiu comunicado nesta quinta-feira (26) informando que não há decisão voltada à reabertura do comércio no Piauí prevista para segunda-feira (30), como foi divulgada em parte da imprensa local. Segundo a nota, na data citada, o governador Wellington Dias e o Comitê de Organização de Emergência vão se reunir para avaliar o impacto dos decretos estaduais baixados para conter a disseminação do Covid 19 no estado.

Ainda de acordo com o esclarecimento, as medidas adotadas continuarão até que a proliferação do vírus seja controlada e haja segurança para a saúde da população.

COMUNICADO

O governador Wellington Dias esclarece que não há decisão de reabrir o comércio na segunda-feira (30). O que está previsto para esta data é uma nova reunião com o Comitê de Organização de Emergência (COE) para AVALIAR o resultado das medidas de contenção adotadas até o momento e definir novas ações para os próximos 15 dias, já que o decreto 18.884, que estabeleceu medidas de emergência no estado e suspende as aulas na rede estadual, vence nesta data.

Vale destacar que o decreto 18.902 de 23 de março, que suspende as atividades comerciais e de serviços no estado, continua vigente.

Todas as medidas estão sendo tomadas e continuarão, até que a proliferação do vírus seja controlada e haja segurança para a saúde da população. Qualquer alteração nas medidas vigentes atualmente, serão discutidas e tomadas seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde, do Ministério da Saúde e da equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde.

O governador assegura ainda que as decisões também serão tomadas ouvindo representantes do setor empresarial, trabalhadores e municípios.

Matéria relacionada

Covid 19: Exército vai monitorar aeroporto de Teresina e barreiras estaduais do Piauí

Próxima notícia

Dê sua opinião: