SAÚDE

Mais de 700 pessoas foram diagnosticadas com AIDS no Piauí somente este ano

O maior número de casos é em homens e heterossexuais. Teresina é a cidade com mais casos nos últimos dez anos


Teste rápido de HIV

Teste rápido de HIV Foto: Agência Brasil

O Dia Mundial de Luta Contra a Aids é celebrado neste domingo (1º). O Ministério da Saúde alertou ontem (30), que 135 mil pessoas no Brasil convivem com o vírus HIV e não sabem. No Piauí, os dados da doença são preocupantes. De acordo com um boletim emitido pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), somente neste ano, 752 pessoas foram diagnosticadas com a doença no Estado.

No Piauí, de 2008 a 2018 os casos registrados saltaram de 264 para 865 novos casos. Em 10 anos, o Piauí contabilizou 5.587 casos da doença, mas esse número pode ser bem maior porque muitas pessoas têm o vírus e não sabem. A maioria dos pacientes são do sexo masculino. Do total de 5.587, 3.825 são homens (68,5%) e 1.762 (31,5%) são mulheres. No período de 10 anos, Teresina é a cidade do Piauí com maior incidência da doença com 3.487 pessoas infectadas. Em seguida está Parnaíba (162), Piripiri (142) e Floriano (129).

Outro dado que chama a atenção é que há pacientes com AIDS no Piauí com idade a partir de 13 anos. Ainda conforme o boletim, quanto a categoria de exposição os heterossexuais representam 42,80% dos casos de AIDS, seguido dos homossexuais com 21,50%; bissexual 16,60% e drogas injetáveis representam 2,30%.


Atualmente, a campanha contra a AIDS do Ministério da Saúde é direcionada à população jovem, onde a contaminação está crescendo. O foco é reforçar a importância da prevenção, testagem e tratamento: "Se a dúvida acaba, a vida continua. Precisamos incentivar o diagnóstico precoce para salvar vidas. O maior problema ainda é o medo. É importante esse incentivo para fazer o teste. Temos que atingir metas internacionais, como algumas cidades já estão fazendo. E o Brasil, da forma como está indo, ainda precisa testar 90% da população”, disse o diretor do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids, Gerson Pereira.

A transmissão do HIV por consequência da AIDS, acontece das seguintes formas:

  • Sexo vaginal sem camisinha.

  • Sexo anal sem camisinha.

  • Sexo oral sem camisinha.

  • Uso de seringa por mais de uma pessoa.

  • Transfusão de sangue contaminado.

  • Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação.

  • Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados.

Teste Rápido e Tratamento

O Sistema Único de Saúde oferece gratuitamente o Teste Rápido de HIV. Em apenas 15 minutos, a pessoa pode saber se está contaminada pelo vírus HIV. Caso o exame dê positivo, a pessoa é encaminhada de imediato para tratamento gratuito oferecido pelo SUS. O teste rápido deve ser ofertado em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Desde 1996, o Brasil distribui gratuitamente medicamentos antirretrovirais (ARV) para todas as pessoas que estão vivendo com HIV que necessitam de tratamento. Atualmente, existem 22 medicamentos, em 38 apresentações farmacêuticas.

Fonte: Com informações da Sesapi e Ministério da Saúde

Próxima notícia

Dê sua opinião: