Lula afasta cúpula da Abin por causa de suspeita de grampo

Piauí Hoje


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou, no final da tarde de ontem (1º), o afastamento temporário de toda a cúpula da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), até que sejam concluídas as investigações sobre o envolvimento do órgão em escutas telefônicos ilegais. A Abin é suspeita de ter realizado escutas no gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, e de outras autoridades, segundo reportagem publicada pela edição desta semana da revista Veja.O governo anunciou a decisão horas depois de Lula ter se reunido com o Mendes, no Palácio do Planalto, para tratar do assunto. O presidente também referendou o pedido para que a Polícia Federal investigue o caso. O afastamento da cúpula da Abin foi confirmado, agora há pouco, pela assessoria de imprensa do STF.O afastamento da cúpula da Abin foi comunicado pelo Palácio do Planalto ao presidente do STF, pouco depois dele ter se reunido com os demais ministros da Corte para discutir o assunto. Em nota divulgado ao final do encontro, os ministros disseram que aguardavam as providências "exigidas pela gravidade dos fatos" por parte da Presidência da República.De acordo com a matéria publicada pela revista Veja, o presidente do Senado, José Garibaldi Alves (PMDB-RN), e os senadores Demóstenas Torres (DEM-GO), Tião Viana (PT-AC), Arthur Virgílio (PSDB-AM ), Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Álvaro Dias (PSDB-PR) também teriam sido grampeados pela Abin. Os ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff, e das Relações Institucionais, José Múcio, além do chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carbvalho, igualmente teriam sofrido escutas realizadas pela agência.A revista publicou um diálogo entre o presidente do Supremo e o senador Demóstenes, que teria sido obtido por meio de escutas.Diante da repercussão do caso, representantes do Judicário do Legislativo passaram a cobrar providências urgentes do presidente Lula em relação às denúncias. Isso resultou na afastamento de Paulo Lacerda e de toda a cúpula da Abin.

Fonte: Agência Brasil

Próxima notícia

Dê sua opinião: