LIBERAÇÃO

Justiça autoriza plantio de maconha para tratamento de paciente com depressão no Piauí

Pela primeira vez no Piauí, o cultivo da planta é autorizado para um paciente com depressão


Clube da Maconha

Clube da Maconha Foto: Reprodução / Internet

Um rapaz que sofre de depressão, conseguiu na Justiça a permissão para cultivar maconha e extrair da planta o óleo artesanal de CBD (cannabidiol), e das flores para vaporização, com fins exclusivamente medicinais. Pela primeira vez no Piauí, o cultivo da planta é autorizado para um paciente com depressão.

A liberação veio por um habeas corpus preventivo, como um salvo-conduto, para que as autoridades se abstenham de prender o jovem em razão de ele importar as sementes, cultivar a planta ou fabricar o óleo.

O advogado do paciente, Weslley de Carvalho, contou que ele sofre de depressão, episódios de ansiedade, desânimo, insônia e instabilidade emocional, que o teriam levado a irritabilidade e perda de peso.

Segundo a defesa, o paciente utilizou diversos medicamentos para combater a doença, mas não teve resultado. O uso dos remédios teria trazido efeitos adversos, como tontura, sonolência diurna e insônia noturna.

A Justiça definiu ainda, atendendo a um pedido da defesa do paciente, que ele envie amostras das plantas que venham a ser cultivadas por ele para análise laboratorial. Segundo o advogado do educador físico, o material deve ser enviado para o Departamento de Química da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

VEJA MAIS:

Nutricionista dá dicas de alimentação para pacientes que se recuperam da covid

Prefeito decreta luto oficial de três dias pela morte do ex-prefeito Firmino Filho

Fonte: Grande Picos

Próxima notícia

Dê sua opinião: