INSS pagou R$ 16 mi a vítimas de acidentes de trabalho no Piauí

LER, dores lombares e fraturas são as doenças que mais causam afastamento de pessoas do trabalho


Atendimento no INSS registra casos de acidentes de trabalho

Atendimento no INSS registra casos de acidentes de trabalho Foto: Comunicação do INSS/PI

Ainda é grande o número de acidentes de trabalho e os prejuízos que eles causam ao país todos os anos. Para se ter uma ideia desses danos, somente no Piauí, em cinco anos, o Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, gastou mais de R$ 16,4 milhões para pagar mais de 12,1 mil benefícios a segurados vítimas de acidentes de trabalho.

Dados do INSS e de outras instituições do governo federal revelam que as lesões por esforços repetitivos (LER), com as dores lombares e as fraturas são as doenças que mais causam afastamento de pessoas dos seus postos de trabalho em todo o Brasil. 

Ao analisar os dados sobre benefícios pagos pelo INSS às vítimas de acidente de trabalho no Piauí, o gerente-executivo em exercício do INSS, William Machado, reconhece ser grande o número dessas ocorrências e diz que os dados analisados revelam que mais de 80% dos acidentes de trabalho ocorrem no setor urbano. 

Conforme os números do INSS, entre 2015 e o primeiro trimestre deste ano, foram concedidos mais de 12,1 mil auxílios-doença, aposentadorias por invalidez e pensões por mortes causadas por acidentes de trabalho. Neste intervalo de tempo, os anos de 2016 e 2018, respectivamente, registraram o maior número desses casos. Foram 3,4 mil em 2016 e 2,6 mil em 2018.

Ao todo, nos últimos cinco anos, o INSS concedeu 11.760 auxílios-doença, 413 aposentadorias por invalidez e oito (8) pensões por morte em decorrência de acidentes de trabalho.

Fonte: Comunicação INSS/PI

Próxima notícia

Dê sua opinião: