PARCERIA

Fapepi apoia Projeto Multiplicando Talentos para aprofundar ensino de matemática

Um total de 120 alunos de escolas públicas, classificados na OBMEP serão contemplados com semana de imersão em matemática


Alunos das escolas públicas apoiados pelo Projeto Multiplicando Talentos

Alunos das escolas públicas apoiados pelo Projeto Multiplicando Talentos Foto: CCOM

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) está apoiando o Projeto Multiplicando Talentos, que vai custear uma semana de imersão em matemática para cerca de 120 alunos de escolas públicas do interior do Piauí, com boa pontuação na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). A iniciativa tem o objetivo de multiplicar talentos em todo o estado.

O presidente da Fapepi, Antonio Cardoso do Amaral, será um dos instrutores da semana de imersão em matemática, promovida pelo Projeto Multiplicando Talentos, que é um projeto social sem fins lucrativos, fundado, em 2012, por jovens que acreditam na transformação por meio da educação profissional. As atividades do projeto são desenvolvidas segundo três eixos de formação: profissionalização, ciclo de palestras para desenvolvimento pessoal e inserção no mercado de trabalho.

Em relação à semana de imersão em matemática, proporcionada pelo Projeto Multiplicando Talentos, o custeio, para os 120 alunos beneficiados, inclui estadia, alimentação, livros, palestras/aulas e vivências. Essas atividades acontecerão no Centro de Treinamento da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Piauí (Fetag-PI), em Teresina, com toda a infraestrutura adequada – alojamentos, alimentação e espaço para aulas/palestras.

OBMEP, uma ideia de sucesso

Os estudantes convidados são alunos piauienses com medalhas ou menções honrosas na edição de 2018 da OBMEP, e classificados para a fase final da competição, em 2019. A Rede Pense Piauí está capitaneando essa ação, e tem como coordenadores os professores Dr. João Xavier, Dr. Jeferson Leite e o MSc. Antonio Amaral, presidente da Fapepi. Conta também com vários professores do Piauí e de outros estados. Segundo os organizadores, se pretende usar uma ideia de sucesso, a OBMEP.

Especialmente, o exemplo a ser seguido, de acordo com o Projeto Multiplicando Talentos, é a cidade de Cocal dos Alves, com menos de seis mil habitantes – pequeno e pobre município com um dos mais baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado. O histórico dos bons resultados dos estudantes de Cocal dos Alves na OBMEP se iniciou em 2005, um ano após a primeira edição da competição de matemática. O bom desempenho dos alunos ano após ano, durante as 14 edições da olimpíada, muito se deve a Antonio Cardoso do Amaral.

O atual presidente da Fapepi completou 19 anos de profissão, e continua preparando seus alunos para a OBMEP desde seu surgimento, e até hoje a competição rende bons resultados para os estudantes da cidade. A OBMEP vem sendo muito bem trabalhada, e está contribuindo significativamente para o desenvolvimento da educação no município. A cidade ganhou destaque desde as primeiras edições. Em 2005, na primeira edição, foram 25 alunos classificados para a segunda fase – 17 deles foram premiados.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: