Protesto contra corte de verbas bloqueia acesso à UFPI

Estudantes realizaram manifestação contra o corte de 30% das verbas para a UFPI


O acesso à UFPI foi bloqueado pelos manifestantes

O acesso à UFPI foi bloqueado pelos manifestantes Foto: Piauihoje.com

O acesso ao Campus Ministro Petronio Portela, no bairro Ininga, na zona Leste de Teresina foi bloqueado por volta das 17h desta terça-eira (14) por um grupo de 300 manifestantes - estudantes, professores e servidores da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e do Instituto Federal do Piauí, que protestaram contra o corte de 30% das verbas federais destinada à instituição.

Com faixas e cartazes, os manifestantes gritavam palavra de ordem contra o presidente Jaiir Bolsonaro e o ministro da Educação,  Abraham Weintraub, que será convocado a prestar esclarecimentos à Comissão de Educação da Câmara dos Deputados sobre o corte de 30% no recurso das universidades federais. Foram 307 votos a favor da convocação e apenas 82 contra.

O Ministério da Educação, por meioo de nota,  argumentou o corte linear do orçamento para as instituições federais de ensino superior obedeceu a critérios operacionais e técnicos e foi isonômico para todas as universidades e institutos federais, em decorrência da restrição orçamentária.

Ontem (13), o Instituto Federal do Piauí (IFPI) aderiu ao movimento nacional #AbraçoPelaEducação, que aconteceu em todos os Institutos Federais do país, também com o objetivo de sensibilizar a sociedade para a importância da oferta de ensino público gratuito e de qualidade. Alunos e professores participam do ato no IFPI.
Manifestantes no pórtico da UFPIManifestantes se concetraram na entrada do Campus Ministro Petrônio Portela, em Teresina  [Foto: piauihoje.com]
 

Fonte: Paulo Pincel

Próxima notícia

Dê sua opinião: