Professores da UFPI anunciam greve geral para o dia 15 de maio

Os professores irão realizar ações contra os cortes nos recursos da universidade


Professores da UFPI

Professores da UFPI Foto: Divulgação/Adufpi

Os professores da Universidade Federal do Piauí (UFPI), irão paralisar as atividades no dia 15 para deliberar ações contra os cortes nos recursos da universidade anunciados pelo Governo Bolsonaro. O dia 15 de maio, será o Dia Nacional de Greve da Educação. 

Os docentes realizaram uma assembleia nessa quarta-feira (8) no pátio da UFPI, onde discutiram os impactos do bloqueio dos R$ 33 milhões na conta da instituição. A assembleia contou com a presença do Pró-Reitor de Planejamento da UFPI, Prof. Dr. André Macedo Santana, que explicou os impactos dos cortes no orçamento da instituição e as estratégias de enfrentamento da crise financeira que se instalou nas universidades e institutos federais, proporcionada pela arbitrariedade da diminuição de 30% do orçamento já combalido da UFPI. 

O Pró-Reitor André Macedo informou à comunidade acadêmica que nesse contexto de diminuição de recursos a UFPI só terá condições de funcionar até setembro. A Assembleia contou com a ampla participação dos alunos, professores, técnicos, e interessados em saber a real situação financeira da UFPI. 

A Assembleia aprovou a realização de um grande Ato em defesa da educação e das universidades públicas no dia 14 de maio de 2019, às 17h, na entrada da UFPI e a participação efetiva de toda a comunidade universitária nos atos que ocorrerão ao longo do dia 15 de maio, como forma de constituir estratégias coletivas de enfrentamento e diálogo com outras centrais sindicais e entidades representativas. 

Além disso, houve a montagem de uma comissão representativa de professores, técnicos, e estudantes para pensar uma campanha coletiva que remeta a defesa da UFPI e das universidades públicas, além de mobilizar a categoria para as atividades dos dias 14 e 15 de maio de 2019. 

Fonte: ADUFPI

Próxima notícia

Dê sua opinião: