Escola Militar prepara alunos para o Enem

A escola realiza simulados e revisões com questões do exame e de vestibulares


Alunos da Escola Militar aprovados em várias universidades

Alunos da Escola Militar aprovados em várias universidades Foto: Raoni Barbosa/CCom

A Unidade Escolar Dirceu Mendes Arcoverde, a primeira Escola Militar do Piauí, vem realizando projetos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), visando à melhoria do rendimento escolar e aprovação no exame.

De acordo com a coordenadora pedagógica da escola, Francisca dos Santos, esse ano estão sendo desenvolvidos os projetos ligados às olimpíadas de física, matemática, e ainda astronomia, assim como outros projetos na área de português e história. "Os livros dos alunos foram adquiridos da FTD em comum acordo entre pais, alunos e professores, o material contêm textos, infográficos, questões voltadas para o Enem e olimpíadas, dentre outros", comenta Francisca.

A escola realiza revisões semanalmente às quartas à tarde com um "aulão" com os próprios professores da escola, abordando questões do Enem e de vestibulares. Às sextas são realizados simulados, também no turno da tarde, com a ajuda do material que foi adquirido pelos alunos.

"Estamos seguindo o que foi feito ano passado. Durante todo o ano de 2016, realizamos simulados semanalmente, revisões promovidas pela própria escola e estamos participando das revisões Pré-Enem realizadas pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc)", disse a diretora da escola, Ana Cristina de Sousa.

As provas mensais são em ritmo de Enem, de forma criteriosa, com o mesmo tempo do exame, e também desenvolvido por áreas. A escola que trabalha com departamento de psicopedagogia realiza também um trabalho voltado para motivação dos alunos. A escola sempre vem recebendo inúmeros pedidos de matrículas por todo o ano e em todo o estado. Com quase dois anos, desde que foi inaugurada, o modelo educacional apresentado vem mostrando bons resultados.

Escola Militar

Inaugurada em agosto, de 2015, a Escola Militar do Piauí é a primeira do estado, os alunos são adequados ao modelo militar: farda, calçados, rapazes de cabelo cortado e moças de cabelo preso. Além disso, a grade escolar também é diferenciada. Os alunos ficam no colégio em horário integral, das 7h30 às 16h30, e possuem na grade curricular disciplinas como Ordem Unida, Instrução Geral e Libras.

A escola é administrada pelas tenentes Ana Cristina Sousa, diretora, e Elis Regina, diretora adjunta. Já, os docentes ficam por responsabilidade da Seduc e a coordenação pedagógica é feita pela professora Francisca. Dez policiais militares ficam encarregados da monitoria da escola. 
 
Todo ano é realizado um processo seletivo para a admissão de novos alunos, devido à grande busca por vagas. Das vagas ofertadas, 10% são destinadas a alunos vindos de escolas particulares, 60% para escolas públicas e 30% são reservadas para dependentes de militares. O modelo militar está sendo bem aceito, principalmente pelos responsáveis dos discentes. Os pais são assíduos e comparecem às reuniões e atividades promovidas pela escola, demonstrando interesse no processo educacional.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: