Você sabe o que é o crédito associativo?

Esse financiamento é realizado com recurso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o famoso FGTS


Financiamento Imobiliário

Financiamento Imobiliário Foto: Divulgação

Você sabia que existem diversas maneiras de realizar financiamentos imobiliários? E uma das mais vantajosas delas é o crédito associativo. De forma geral, podemos dizer que essa é uma linha de crédito com a finalidade de financiar a produção de empreendimentos habitacionais.

Esse financiamento é realizado com recurso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o famoso FGTS. O recurso está vinculado ao Programa de Carta de Crédito Associativo, com financiamento direto aos compradores. A linha de crédito é formalizada mediante parceria com uma entidade organizadora.

Como funciona

A linha de crédito funciona da seguinte forma: quando uma incorporadora ou construtora alcança um número mínimo de compradores, é fechado um contrato com uma instituição financeira. Esse processo ocorre para que haja uma garantia do financiamento da obra por parte dos interessados.

Assim, através da linha de crédito associativo, o grupo de compradores financia os imóveis ainda na planta, garantindo boas condições comerciais, seu crédito e o acompanhamento permanente da construção pelo banco, tendo, assim, maior segurança na sua compra.

A partir da aprovação da instituição financeira escolhida para a liberação da linha de crédito, o financiamento é concedido diretamente ao comprador. Em seguida, deverão ser realizadas pesquisas cadastrais e análises financeiras.

O diferencial desta modalidade é que o crédito é concedido diretamente ao comprador do imóvel e não à construtora. O comprador assume, assim, a responsabilidade sobre o financiamento e o dinheiro é liberado em fases para a empresa ao longo da construção de determinado empreendimento.

Mesmo que varie de acordo com a instituição financeira escolhida, um fator para se ficar atento é a duração da obra. Normalmente, o prazo para a construção é de, no mínimo, 2 meses e, no máximo, 24 meses – contados a partir da data da primeira assinatura de contratos.

Quando o assunto é pagamento da dívida, o prazo varia de acordo com a renda e com o tipo de garantia combinada com o comprador que solicitou a linha de crédito. Em geral, o mínimo são 120 meses, podendo chegar ao máximo de 360.  

Principais vantagens

Uma das principais vantagens que podemos destacar é que, durante o período da construção do imóvel, o comprador paga somente os juros referentes ao repasse à construtora, somadas às parcelas da entrada do imóvel. Tudo isso sem que o seu saldo devedor seja reajustado.

Somente após a entrega das chaves do imóvel ao proprietário é que o financiamento começa a ser amortizado. Isso significa que quem solicita a linha de crédito associativa paga os juros dos recursos liberados para a obra de acordo com o andamento da mesma.

Em relação à utilização do FGTS nesse tipo de crédito, funciona da seguinte forma: é facultativo o uso do dinheiro do fundo na hora de assinar o contrato de financiamento. Caso o comprador opte por fazer uso desse dinheiro, o valor financiado é reduzido.

Outra vantagem muito importante, e que não pode deixar de ser citada, é o fato da construtora ser obrigada a oferecer um seguro de conclusão da obra. Medida essa que garante maior segurança jurídica e financeira a qualquer comprador.

Ainda nesse sentido de segurança que a obra será finalizada, o banco a ser escolhido para financiar possui grande importância. Isso, porque a instituição financeira deverá liberar os recursos mês a mês, estratégia que garante que não faltará dinheiro para a conclusão da obra.

Como a aprovação da linha de crédito depende quase que diretamente da renda mensal do comprador, algumas entidades financeiras aceitam que essa possa ser composta por mais de um membro na família. Assim, fica mais fácil de conseguir boas condições de financiamento.

Se você está pensando e pesquisando sobre possibilidades de adquirir um imóvel ainda na planta, essa pode ser uma boa opção. Além de poder contar com o dinheiro do FGTS, você tem mais segurança sobre o andamento da obra e conta com mais recursos financeiros para ajudar na amortização da dívida.

Já que adquirir um imóvel é o sonho da maioria dos brasileiros, sabemos que é importante avaliar bem as opções antes de agir. Cada um sabe da sua situação financeira e é possível encontrar o tipo de financiamento que mais se encaixa no seu orçamento – sem que o mesmo seja prejudicado e você não contraia dívidas.

Fonte: Piauí hoje

Próxima notícia

Dê sua opinião: