COMÉRCIO

CDL prevê crescimento de 3 a 4% nas vendas durante o período de carnaval no Piauí

Os donos de lojas estão otimista em relação às previsões de vendas em todo o estado neste ano


Ulysses Moraes: dirigente da CDL

Ulysses Moraes: dirigente da CDL Foto: Arquivo pessoal

As vendas no comércio do Piauí devem crescer entre 3% e 4% este ano em relação ao mesmo período do carnaval do ano passado. A previsão é de Ulysses Moraes, superintendente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Teresina - CDL. Segundo ele, mesmo sendo um setor específico de vendas, os comerciários e lojistas estocam muito produtos para as vendas neste período.

De acordo com Ulysses Moraes, o comércio está se recuperando. “Já mostrou melhorias no último semestre de 2019. No ano passado, no Brasil, foi um dos setores que mais empregou. CDL acredita que o carnaval será bom. Haverá um crescimento nas vendas e as lojas estão se preparando para vender os produtos tipicamente nessa época do ano”, disse Ulysses. 

Para o dirigente da CDL, em geral, a expectativa de venda tem se mostrado crescente ano a ano. “Então pode-se estimar que esse ano as vendas devem crescer em torno de 3 a 4% a mais do que no ano passado”, afirma Ulysses Moraes.

Segundo dados dos lojistas, os produtos mais vendidos no carnaval são as fantasias, máscaras, serpentinas, copos e canecas estilizadas, tintas corporais, balões, cílios de LED, celulares, pochetes, preservativos, tatuagens temporárias, protetor solar, bebidas, sucos, sorvetes e picolés.

Carnaval gera emprego, renda e alegria

Implemento no turismo - De acordo com estudos publicados em sites de todo o país, o Carnaval não pode ser visto apenas como uma festa ou um bom feriado. A folia de momos é um das responsáveis por significativos aumentos nas vendas no comércio e na movimentação do setor de turismo do país. 

O impacto do Carnaval no turismo brasileiro é enorme. No período dessa festa, as agências de turismo faturam mais e os restaurantes, bares, hotéis, praias e outros pontos turísticos do país ficam lotados, gerando emprego e renda.

*Lívia Ferreira é  estagiária do Piauí Hoje.Com sob supervisão do jornalista Luiz Brandão

Próxima notícia

Dê sua opinião: