INTERCÂMBIO

Tambozeiros de Teresina terão aulas com músicos do Ilê Aiyê de Salvador

Intercâmbio entre grupos afros de Teresina e Salvador terá rodas de conversa, atividades grupais sobre empreendedorismo, cultura negra e toques afros


Encontro em tambozeiros piauienses e baianos na Associação Pracatum em Salvador

Encontro em tambozeiros piauienses e baianos na Associação Pracatum em Salvador Foto: Reprodução/Facebook

Os tambozeiros e ogãs de Teresina participarão de encontro com os grupos afros de Salvador, no Estado da Bahia, de 17 a 21 deste mês. O intercâmbio está sendo organizado pelo Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro Brasileira do Piauí (CENARAB-PI).


O evento vai oferecer à população de 15 terreiros de Teresina e oito grupos afros, a oportunidade de vivenciar rodas de conversas, trocas e técnicas de toques afros e atividades grupais, com temas de valorização da cultura negra e empreendedorismo social e cultural.

Na oportunidade, os grupos de Teresina, socializarão as experiências do Curso de Confecção de Instrumentos Musicais e Toques.

De acordo com Pai Rondinele de Oxum, representante do Cenarab, o encontro visa proporcionar aos teresinenses a oportunidade de conhecer as experiências realizadas pela Associação PRACATUM, YLE AIYE e OLODUM, desenvolvida junto às comunidades negras e comunidades de terreiros da cidade de Salvador.

Com isso, o intercâmbio tem ainda finalidade de fortalecer o projeto de Confecção de Instrumentos em PVC/ Toques e batuques afros de Teresina, iniciativa de resgate da Identidade Negra e geração de renda, através de aprendizado de técnicas de aproveitamento de sobras de canos em PVC.

O reaproveitamento dos canos contribui diretamente para a preservação do meio ambiente dentro dessas comunidades tradicionais. As sobras usadas costumam ser de empresas como a Águas de Teresina, responsável pelo abastecimento e tratamento de água no Piauí.

Carlinhos Brown veste camisa da Cultura Negra Estaiada Na Ponte, evento teresinense

Próxima notícia

Dê sua opinião: