DANÇA

Balada Literária vai homenagear Marcelo Evelin em 2021

O coreógrafo rompeu fronteiras e levou a dança produzida por piauienses aos festivais internacionais


Marcelo Evelin será o próximo homenageado da Balada Literária

Marcelo Evelin será o próximo homenageado da Balada Literária Foto: Divulgação

O coreógrafo, bailarino, orientador de pesquisa e professor Marcelo Evelin será o homenageado da próxima edição da Balada Literária do Piauí em 2021. Em 30 anos de carreira, foi radicado na Holanda, onde alavancou sua carreira internacional, esteve à frente do Teatro João Paulo II, em Teresina, fundou o Núcleo do Dirceu, coletivo de artistas independentes e hoje faz a orientação artística do CAMPO, espaço criado em 2016.

A Balada Literária 2020 aconteceu nos dias 24 e 25 de agosto de forma virtual e encerrou a programação deste ano anunciando o homenageado do próximo ano. Para Wellington Soares, curador da Balada Literária no Piauí, o coreógrafo rompeu fronteiras e levou a dança produzida por piauienses aos festivais internacionais. 

“A repercussão entre o público que acompanhava a programação do evento, no momento em que foi noticiada a homenagem a Marcelo, foi muito positiva, como já era esperado. Desde já começamos os preparativos da programação do ano que vem e das contribuições que ela trará para todo o estado”.

Nas três primeiras edições da Balada Literária foram homenageadas pessoas ligadas à literatura: Torquato Neto (2017), Graça Vilhena (2018) e Élio Ferreira (2019). Este ano partiu-se para outra manifestação artística, escolhendo Douglas Machado como representante do cinema, como forma de aprofundar a discussão sobre a realidade do audiovisual no Piauí e no Brasil, diante dos ataques e desmonte que esse setor vem sofrendo no país.

 Em 2021, a Balada homenageará a dança e um dos nomes que se destaca do estado é Marcelo Evelin. Na próxima edição do Balada serão pautadas as discussões sobre cultura e sociedade pela dança e a extensa experiência de Evelin será o ponto de partida. 

Marcelo Evelin

O método de criação artística praticado e ensinado hoje por Marcelo é resultado de décadas de estudo, experimentação e aperfeiçoamento no campo da arte, que surgiu com a criação da sua empresa Demolition Inc, em 1995, na cidade de Nova Iorque. A ideia era criar uma plataforma na qual artistas pudessem trabalhar em projetos de diferentes linguagens. A partir de então Marcelo passou a trabalhar como Demolition até retornar ao Brasil em 2006 para assumir o Teatro João Paulo II, onde fundou o Núcleo do Dirceu, que coordenou até 2013. Após esse período, retoma as atividades com a Demolition e funda em Teresina o CAMPO, local que hospeda esse estúdio de criação, além de outros tipos de manifestações artísticas, como as artes visuais.


Nos últimos dez anos Teresina entrou no mapa da dança contemporânea. O nome da cidade estampa os catálogos de grandes festivais como o Kunsten Festival des Arts, em Bruxelas, mostrando que o trabalho realizado na capital vem contribuindo significativamente nesse universo. Marcelo conta que recebeu o convite com grande honra e fala sobre a importância dessa abordagem no contexto sociopolítico vivenciado no Brasil. 

“Para mim essa homenagem não chega como prêmio ou reconhecimento de mérito, mas como constatação da importância que nós, artistas e gestores brasileiros, devemos seguir nos posicionando de forma clara e contundente em prol da democracia em nosso país”. 

Evelin ainda destaca o papel da sua atuação, como forma de expandir a dança piauiense. “Aceito a homenagem com o orgulho que tenho de ser um artista do Piauí e, como tal, venho trabalhando para levar o nome do nosso estado para os quatro cantos do mundo, com o desejo de reafirmar a nossa cultura, os nossos bens imateriais e a força do nosso sensível”, afirma o dançarino.

Homenagem a Geni Guimarães

A Balada Literária, que em 2020 homenageia a escritora paulista Geni Guimarães, com programação unificada de Salvador e São Paulo, será realizada nos dias 3 a 7 de setembro, de forma virtual. Na programação, encontros imperdíveis como da própria Geni e da escritora Conceição Evaristo; cantores, como a pernambucana Gabi da Pele Preta e bandas como As Clarianas (SP); lançamento de livros; sarau da diversidade; aulas abertas sobre literatura e exibição de documentários inéditos sobre os homenageados. Toda a programação poderá ser acessada pelo endereço oficial do evento http://baladaliteraria.com.br/ e acompanhada pelo canal da Balada Literária no Youtube.

Geni Guimarães

Fonte: Com informações da Balada Literária

Próxima notícia

Dê sua opinião: