ÔNIBUS

Reunião no TRT tenta evitar nova greve de trabalhadores do transporte público de Teresina

Após a reunião, a Prefeitura de Teresina prometeu pagar R$ 2,5 milhões aos empresários


Usuários aguardando o ônibus na avenida Frei Serafim

Usuários aguardando o ônibus na avenida Frei Serafim Foto: Alinny Maria/Piauí Hoje

Trabalhadores do transporte público, empresários de ônibus e representante da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), se reuniram nesta sexta-feira (15), na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 22ª região, para tratar sobre o pagamento do 13º salário dos trabalhadores.

O objetivo da reunião foi chegar em um acordo e evitar nova paralisação dos trabalhadores, que afirmam que irão iniciar uma greve caso o 13º não seja pago.  A reunião foi deliberada pelo desembargador do TRT-PI Manoel Edilson. 

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) enviou um ofício ao Sintetro na terça-feira (22), informando que não iria realizar o pagamento da primeira parcela do 13º que estava prevista para o dia 30 de novembro. No documento, o Sindicato alega que a Prefeitura de Teresina não está honrando com os repasses para que as empresas possam cumprir com suas obrigações.

Após a reunião, a Prefeitura de Teresina se comprometeu a repassar R$ 2,5 milhões para os empresários. O recurso vai ajudar a pagar o 13º salário dos trabalhadores e evitar uma nova greve.  O dinheiro deve ser repassado até a próxima terça-feira (29). 

Teresinenses se reúnem na Ponte Estaiada para acompanhar jogo do Brasil

Black Friday estende horário de funcionamento das lojas do Centro neste sábado; confira

Vacinação contra raiva de cães e gatos acontece no sábado (26) nas zonas Leste e Norte

Próxima notícia

Dê sua opinião: