AMEAÇAS

Geraldo Alckmin sofre ameaça de bolsonarista armado

Dois homens foram detidos pela Polícia Federal


Geraldo Alckmin

Geraldo Alckmin Foto: EVARISTO SA/AFP

O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin, que comanda a equipe de transição, foi ameaçado por dois apoiadores de Jair Bolsonaro (PL), um deles "visivelmente armado", ao chegar no hotel onde está hospedado em Brasília, por volta das 23h30 desta quarta-feira (23). Eles foram detidos por desacato por agentes da Polícia Federal (PF) que fazem a segurança do vice de Lula (PT).

Segundo informações da Folha de S.Paulo, os dois foram identificados como Rosemario Queiroz e Alcides Frederico Moraes Werner, que se identificou como agente aposentado da PF e estaria armado.

Rosemário teria partido para cima de Alckmin, dizendo que ele era "uma vergonha", no saguão do hotel. Ao ser afastado pelos policiais, o bolsonarista teria reclamado da "liberdade de expressão" e dito que os agentes eram "vagabundos" por estarem "defendendo um ladrão".

Em seguida, Werner teria aparecido "visivelmente armado" questionando a conduta dos agentes e dizendo: "Polícia Federal é o caralho, eu que sou policial". 

Os dois foram levados para a Superintendência da PF no Distrito Federal.

Ex-senador Romero Jucá é alvo da Polícia Federal em operação deflagrada em Roraima

Técnicos recomendam rejeição das contas de Moro e ex-juiz pode não ser diplomado senador

Família de ministro golpista ganhou licença de Bolsonaro para explorar diamantes no Piauí

Fonte: Revista Fórum

Próxima notícia

Dê sua opinião: