Car Mais
CAR MAIS

No topo da pirâmide

A Mercedes-Benz apresenta o sedã grande de luxo 100% elétrico EQS


Mercedes-Benz EQS

Mercedes-Benz EQS Foto: Divulgação

O sedã elétrico EQS foi apresentado pela Mercedes-Benz em uma “live” global. No que diz respeito a preços e data de chegada ao mercado, nada foi divulgado. Sabe-se apenas que existirá uma série especial de lançamento limitada, denominada Edition One. 

Conforme a marca da estrela de três pontas, o EQS permitirá que os clientes do segmento de sedãs grandes de luxo se beneficiem plenamente de todas as vantagens de uma arquitetura inteiramente elétrica priorizando o espaço e o design. 

Com 5,21 metros de comprimento, 1,92 metro de largura e 1,51 metro de altura, o EQS tem impressionantes 3,21 metros de distância de entre-eixos – uma verdadeira limusine. 

A capacidade de carga parte de 610 litros e chega a 1.770 litros com o rebatimento do banco traseiro. A nova arquitetura tornou-se possível por um rigoroso conceito de design: com suas linhas laterais e estilo “fastback”, o EQS é claramente diferente dos demais modelos com motores a combustão da fabricante. Isso é ainda mais enfatizado pelo painel frontal e pelo design das luzes dianteiras e traseiras.

Mercedes-Benz EQSO EQS é o modelo mais luxuoso e vanguardista da Mercedes-EQ, divisão de automóveis elétricos da marca alemã. Os designers tiveram a missão e a oportunidade de utilizar uma abordagem completamente nova também no interior. 

Eles fizeram uso disso elencando o Mbux Hyperscreen como o destaque absoluto. A unidade tem uma tela gigante e curva, ocupando quase de uma coluna “A” (a da frente do carro) até a outra.

 Os três displays (o do condutor de 12,3 polegadas, o central de 17,7 polegadas e o do passageiro dianteiro de 12,3 polegadas) se fundem visualmente, criando uma faixa de tela impressionante com mais de 1,41 metro de largura ou 56 polegadas no total. Além do chamado design de “zero layer”, o Mbux Hyperscreen oferece operação de toque intuitiva com resposta tátil e ativa.

De acordo com a engenharia da Mercedes, com uma autonomia de até 770 quilômetros (pelo ciclo WLTP), uma potência de 524 cavalos e um torque instantâneo de 86 kgfm, o trem de força elétrico (eATS) do EQS atende às expectativas de um sedã no segmento superior por performance e conforto. 

Mercedes-Benz EQS

A velocidade máxima é limitada a 210 km/h, com aceleração de zero a 100 km/h feita em 6,2 segundos. O EQS marca também o lançamento de uma nova geração de baterias com densidade de energia significativamente maior, chegando a um conteúdo de utilizável de 107,8 kWh. Isso é cerca de 26% a mais do que no EQC (SUV elétrico da marca). 

Essa nova geração de baterias pode ser recarregada em 22 KW (AC) e até 200 KW (DC). O EQS é concentrado de tecnologia nos mais variados domínios. Caso do conjunto óptico dianteiro com Digital Light, capaz de projetar marcas rodoviárias ou símbolos de aviso na estrada. 

Ou das duas novas funções de assistência à condução, que indicam o início da mudança de faixa de rodagem e emitem um aviso/instrução de direção caso o assistente à manutenção na faixa ou a monitorização do ponto cego detectem um perigo.

Mercedes-Benz EQS

O EQS integra até trezentos e cinquenta sensores na sua especificação de topo, que registram as distâncias, velocidades e acelerações, as condições de iluminação, a precipitação de chuva e as temperaturas, a ocupação dos bancos e até os movimentos das pálpebras do motorista ou a linguagem dos passageiros, além de poder ampliar as suas capacidades com base em novas experiências, graças ao seu elevado nível de “aprendizagem”, assegurado pela Inteligência Artificial. 

O opcional Drive Pilot, para a condução, tem modo 100% autônomo até 60 km/h, para engarrafamentos urbanos e em auto-estrada quando o trânsito está mais congestionado (inicialmente, essa última função estará disponível apenas na Alemanha) ou o sistema que permite ao condutor estacionar ou tirar o veículo da vaga por meio de seu smartphone.

Mercedes-Benz EQSTodas as portas do EQS são automáticas. Quando o motorista chega ao veículo, as trancas são liberadas e, à medida em que se aproxima mais, a sua porta se abre automaticamente. Por meio do sistema de Mbux, o motorista pode abrir somente a porta traseira desejada para permitir a entrada de crianças em frente de uma escola. 

O carregamento do carro pode ser feito em postos de carga rápida até 200 kW, sinificando recuperar trezentos quilômetros de autonomia em quinze minutos ou aguardar trinta e um minutos para uma carga total. 

Em Wallbox ou postos de carregamento públicos, com o dispositivo de bordo de 11 kW oferecido de série, são necessárias dez horas para completar uma carga, o dobro do tempo necessário caso esteja instalado o opcional carregador de 22 kW.

Fonte: Automotrix

Próxima notícia

Dê sua opinião: