Blog do Fábio
Homenagem justa

Elvira Raulino: amor ao esporte, turismo, jornalismo

Uma verdadeira pioneira piauiense, Elvira Raulino se consagrou com seus ideais e realizações


Elvira Raulino em 3 momentos de sua vida

Elvira Raulino em 3 momentos de sua vida Foto: De arquivo pessoal

SETEMBRO DE ELVIRA RAULINO ❤️

Parabéns Elvira Raulino 

A sua paixão por futebol era tão grande que acabou se casando com um desportista, o cearense José Ronaib Oliveira, à época integrante de um dos clubes de futebol piauiense. Da solenidade de casamento, realizada na catedral de Nossa Senhora das Dores, em Teresina, foram testemunhas o Des. Edgard Nogueira (então Presidente do Tribunal de Justiça), o Coronel Joffre do Rêgo Castelo Branco e o jornalista José Lopes dos Santos (então diretor da Rádio Difusora). Foi ainda a pioneira vestindo uma camisa de time e disputando memoráveis partidas pelo Altos Esporte Clube, na década de 60. Quando não estava jogando, o seu coração batia pelo River Atlético Clube. Um dia, ao ser entrevistada, perguntaram a ela por que estava atuando num time de futebol? A sua resposta foi simples, e direta: Porque uma mulher pode fazer tudo, e, às vezes, muito melhor que o homem faz.

Revolucionária, foi a primeira mulher no Piauí a usar biquíni de banho. 

A PIONEIRA NO TURISMO PIAUIENSE 

 Foi dela, ainda, a idéia da criação da primeira Associação de Turismo do Piauí, criada no governo Helvídio Nunes. É que chegou um convite para um Congresso de Turismo em Brasília e, como na época, havia a mentalidade de que turismo era coisa de colunista social, Elvira Raulino foi escolhida para representar o Estado.

Lá, conheceu um senhor já velhinho, conhecido apenas por Jacques, um dos nomes mais famosos do turismo do momento, que deu a idéia para que ela reunisse, aqui, as pessoas mais influentes e criasse a Associação Piauiense de Turismo. Chegando à nossa capital, convidou, de imediato, Edgar Nogueira, A. Tito Filho, Castelo Branco e criou a ASPITUR, que, durante anos, fez o papel que a PIEMTUR realizou, com uma diferença: ninguém ali recebia um tostão para divulgar o Piauí. Após a criação da PIEMTUR, foi criado o CONSPITUR Conselho de Turismo do Piauí, do qual fez parte por ter sido a pioneira do turismo piauiense. Devotando um profundo amor pelo Piauí e as suas potencialidades, um dos dias mais felizes de sua vida foi quando foi convidada para ser presidente da PIEMTUR Empresa de Turismo do Piauí, assumindo o cargo em solenidade realizada no Palácio de Karnak. Elvira Raulino, que já havia visitado 15 vezes a Europa, 9 os Estados Unidos, conhecendo bem todos os países da América do Sul, tendo estado também na Grécia e no Egito, assim como já tinha andado cada palmo das cidades brasileiras, achou que, por tudo isso, podia dar cabo de sua missão. Ledo engano. Na época, o repasse que recebia da Secretaria da Fazenda, como cota mensal, pagando todas as despesas obrigacionais (água, luz, telefone, funcionários, fornecedores etc.), não sobrava nem para o cafezinho, muito menos alavancar o turismo piauiense promovendo eventos aqui e participando de atividades no Brasil e no exterior. Mas, destemida e cheia de amizades influentes, ligava para o Paulo Maluf, Amaral Furlam, José Sarney, Edson Vidigal, João Claudino, J. Macêdo, pedindo dinheiro a um e a outro para tocar os seus projetos. Um dia, o Presidente José Sarney disse para ela: Minha filha, deixe de pedir dinheiro para o governo, peça para você, garanta o seu futuro, porque depois você deixa o cargo e ninguém vai se lembrar dos seus esforços. Governo é uma porcaria, uma ilusão de vida. A resposta de Elvira Raulino foi na ponta da língua: Presidente, eu amo tanto o Piauí, que não me importo com isso. No momento, o que eu quero é fazer da PIEMTUR a maior empresa do País. E vou conseguir, custe o que custar. Os funcionários, vendo o esforço que ela fazia, passaram a colaborar em tudo por tudo, inclusive abrindo mão de vantagens como diárias, horas extras e outros benefícios de lei. Com a contribuição de todos, conseguiu promover uma exposição do Nonato Oliveira nos Estados Unidos, e criou o que ela chamou de Febre do Turismo no Piauí, dando assistência a todas as promoções locais, nacionais e internacionais.

Para se ter uma idéia do seu idealismo, e desprendimento, um dia o saudoso médico e intelectual Clidenor de Freitas Santos, membro da Academia Piauiense de Letras, faz a doação para ela de uma casa em Luiz Correia. Recebidos os papéis, transformou o lugar na Casa do Turista do Piauí.

Além da sede da PIEMTUR em Teresina foi inaugurada a sede da PIEMTUR em Parnaíba. E diversas ações em todo o estado, naquele tempo, podíamos constatar, através de sua força, coragem e amizades. Muito foi feito pelo turismo Piauiense graças a Elvira Raulino. 

NO CASSINO DO CHACRINHA ❤️

GRAÇAS a sua amizade com o CHACRINHA velho guerreiro já na TV Globo, sua idas como júri de calouros, deu visibilidade ao nosso estado, naquela época...

Texto com apoio em pesquisa de internet de blogs e sites

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Fábio Teles

Fábio Teles

Fábio Teles é jornalista. Escreveu nos jornais A Folha do Litoral, Correio do Piauí, Diário do Povo, O Dia e Meio Norte. Trabalhou também na TV Timon, TV MN, Rádios Igaraçu de Parnaíba e Jockey FM. Foi responsável por blogs em vários portais. Retrata a sociedade em sua forma multimídia. FACEBOOK fabiotelesjornalista TWITTER @fabioteles_ INSTAGRAM @pluralagenciadecomunicacao WHATSAPP 86 99903.5941 EMAIL fabioteles@yahoo.com.br

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete