BELEZA

Vantagens e desvantagens de fazer uma depilação a laser

Saiba as principais informações sobre esse método e tire suas principais dúvidas sobre o assunto.


Depilação a laser

Depilação a laser Foto: medicalnewstoday.com

Muitas pessoas se veem incomodadas com seus pelos. Hoje em dia até homens acabam optando por procedimentos que os reduzam e possam eliminá-los temporariamente.

Vamos entender como funciona a depilação a laser: uma técnica que promete ser aliada de quem se incomoda com seus pelos ou sofre com a foliculite.

Pronta para saber mais sobre o assunto? Confira a leitura até o fim!

O que é depilação a laser?

Nesta técnica, também conhecida como “depilação de longo prazo” ocorre a remoção de pelos de maneira progressiva utilizando a energia luminosa do laser. Existem vários diferentes tipos de aparelhos que podem ser utilizados, gerando resultados satisfatórios. É importante entender que a técnica não é uma “depilação definitiva”, pois a depilação não garante que os pelos não voltem a crescer.

Como funciona o procedimento?

 Um aparelho que emite laser é utilizado diretamente sobre os pelos a serem eliminados. O processo consiste em disparar o pulso de laser, cujo fótons de luz serão absorvidos pela melanina, gerando um pequeno dano térmico no tecido.

 Mas por que é feito sobre a melanina? A melanina é a substância relacionada com a coloração do bulbo e da haste do pelo. Por isso, quando o calor do laser é absorvido nessa região, gera a destruição das estruturas que compõem o pelo.

Esse tipo de depilação provoca dor?

 Na década de 1970, quando a tecnologia surgiu, os primeiros aparelhos de remoção de pelos a laser costumavam ser bastante dolorosos e ineficazes. Mas graças aos avanços do mecanismo, hoje existem diferentes tipos de laser, incluindo alguns com baixo nível de dor.

O processo, em geral, costuma ser doloroso, não podemos mentir. Mas podem ser aplicadas pomadas anestésicas e jatos de ar frio para aliviar a dor, sobretudo em pessoas mais suscetíveis a ela – com maior sensibilidade.

Apesar de causar dor, ela tende a ser bem tolerável em quase todos os casos. Alguns aparelhos como os de iodo e o light duet, inclusive, possuem duas ponteiras: uma que dói um pouco mais e outra menos, minimizando as adversidades.

Os lasers mais utilizados costumam ser o diodo, o Alexandrite e o Nd:YAG. Mas existem outras técnicas que também funcionam bem como: SoftLIGHT (melhor eficácia em regiões como buços e axilas), Milesman Premium (com maiores disparos por tempo) e o Light Sheer (indicado até para pelos mais grossos).       

Para quem o procedimento é indicado?

É um método eficaz para qualquer pessoa que deseje diminuir sua quantidade de pelos, se incomode com eles, ou que simplesmente não se adapta bem a outros tipos de depilação, como cera e lâmina.

Além disso, indivíduos que sofrem com pelos encravados (foliculite) podem se beneficiar desse tipo de depilação, pois a foliculite pode ser prejudicial em áreas como rosto, virilhas ou outras partes do corpo, criando manchas nas regiões e comprometendo seu quesito estético.

Em casos específicos de hipertricose congênita (condição genética que gera abundância de pelos), a técnica pode ser realizada até em crianças, devendo, neste caso, ser realizada com auxílio médico especializado.

O único caso de contraindicação é quando existe infecção ativa no local em que será realizada a aplicação do laser ou em mulheres grávidas.

Apesar de ser indicado para praticamente qualquer pessoa, existem algumas que respondem melhor ao tratamento.

Geralmente peles mais claras com pelos escuros e grossos apresentam maiores resultados de depilação, mas qualquer tipo de pele (coloração) pode se submeter ao procedimento.

Pelos brancos, ruivos e loiros, que são mais claros, podem ser tratados assim como os escuros, mas a paciente deve estar ciente que serão necessárias maiores sessões para conseguir um bom resultado.  

 É importante entender também que o número de sessões sempre depende do tipo de pele e da quantidade de pelo de cada pessoa, variando geralmente entre três a dez sessões. Muitas pessoas acham que podem aplicar o laser em frequências altas para ter resultado rápido, mas isso pode gerar queimaduras na pele. Por isso, é melhor fazer com calma para garantir um resultado “perfeito” e sem danos.

 Após essas sessões iniciais, são feitas manutenções periódicas, por exemplo, a cada um mês ou três meses. Quanto mais tempo de tratamento for passando, aumenta o tempo entre as sessões de manutenção.

Quais profissionais podem realizá-lo?

O procedimento não é definido por legislação para ser realizado por algum profissional específico, mas o ideal é que você se submeta apenas com um profissional de confiança ou que já conheça seu trabalho.

Ainda, é importante que você consulte um médico dermatologista antes de iniciar o tratamento. Assim, ele poderá analisar seu tipo de pele e pelo e indicar as melhores opções de tratamento para o seu caso.

Cuidados que devem ser tomados:

 Tanto no período “pré” quanto no “pós-procedimento”, cuidados especiais devem ser levados em consideração.

 Cuidados pré-procedimento: a pele não pode estar bronzeada ou ter tomado muito sol durante os últimos dias. Por isso, indica-se realizar no outono ou inverno.

Também não é recomendado depilar com cera pelo menos um mês antes da sessão, pois a retirada do bulbo pode comprometer o processo (já a lâmina pode ser utilizada normalmente).

Cuidados pós-procedimento: a exposição ao sol não é recomendada, sobretudo nos primeiros dias (sempre deve ser utilizado protetor solar com no mínimo FPS 30). Além disso, para acalmar a pele são recomendadas loções calmantes, pois ela tende a ficar avermelhada e irritada naturalmente nas primeiras 24 horas.

Outros aspectos importantes

 Apesar de pelos serem um assunto que incomoda muita gente, é essencial saber que existem maneiras de se livrar deles: aumentando a auto estima, estética e bem-estar de pessoas que sofrem com isso.

É indicado que sempre procure um profissional qualificado para realizar o procedimento, efetuando-o de maneira segura e sem danos à sua pele e saúde, além de verificar qual o procedimento mais indicado para seu tipo de pelo.

Gostou do conteúdo de hoje sobre depilação a laser? Comente logo abaixo suas dúvidas.

Fonte: Aescare

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Fabiano Abreu

Fabiano Abreu

Se você quer escrever e expor suas ideias esse é seu espaço. Mande seu artigo para nosso e-mail (redacao@piauihoje.com) ou pelo nosso WhatsApp (86) 994425011. Este é um espaço especial para leitores, internautas, especialistas, escritores, autoridades, profissionais liberais e outros cidadão e cidadãs que gostam de escrever, opinar e assinando embaixo.

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete

O STF deve afastar Deltran Dallagnol da chefia da Lava Jato?

ver resultado