BOLETIM

Piauí registra 401 novos casos e 9 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas

Dos 401 casos confirmados da doença, 234 são mulheres e 167 são homens, com idades que variam de um a 89 anos


Médicos

Médicos Foto: Foto: Reprodução

Nas últimas 24 horas foram registrados, no Piauí, 401 novos casos confirmados e 9 óbitos pela Covid-19, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite desta sexta-feira (27).

Dos 401 casos confirmados da doença, 234 são mulheres e 167 são homens, com idades que variam de um a 89 anos.

Cinco homens e quatro mulheres não resistiram às complicações da Covid-19. Elas eram de Luís Correia (88 anos), Marcolândia (87 anos), Parnaíba (76 anos) eTeresina (68 anos). Já os do sexo masculino eram naturais de Marcolândia (49 anos), Parnaíba (49 e 69 anos), São Gonçalo do Piauí (63 anos) e Teresina (75 anos).

Os casos confirmados no estado somam 173.691 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 3.335 e foram registrados em 209 municípios. Até agora, morreram 1.955 homens e 1.380 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 684 ocupados, sendo 412 leitos clínicos, 245 UTIs e 27 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 9.912 até o dia 26 de fevereiro de 2021.

A Sesapi estima que 169.612 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

Campanha de vacinação

Até o momento, o vacinômetro, ferramenta para acompanhar a evolução da campanha de vacinação contra a Covid-19 no Piauí, aponta que 70.415 pessoas já receberam a primeira dose de vacina no estado e 20.310 a segunda dose.

Os dados são atualizados a cada 15 minutos a partir da inserção de registros no sistema de informação da campanha pelos estabelecimentos de saúde.

O Painel de Monitoramento da Vacinação contra a Covid-19 pode ser acessado através do site www.saude.pi.gov.br.

Próxima notícia

Dê sua opinião: