PANDEMIA

Apesar do aumento de casos, óbitos pelo novo coronavírus se mantêm em baixa no Piauí

O número de mortes por Covid-19 vem diminuindo nas últimas semanas em todo o estado, mas a pandemia se mantém firme


Covid-19

Covid-19 Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) confirmou nesta sexta-feira (07) mais 1.181 casos do novo coronavírus e 17 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas no Piauí. 

A início da pandemia, em março, até agora, o número de infectados pelo novo vírus soma 59.571 no estado. Deste total, 1.469 infectados morreram por Covid-19. As vítimas fatais eram de 137 diferentes municípios. 

De acordo com os dados do boletim da Sesapi, ao longo desta semana, o Piauí registrou uma baixa no número de óbitos. Confira:  Segunda-feira (03/08) - 17 óbitos; terça-feira (04/08) - 15 óbitos; quarta-feira (05/08) - 20 óbitos; quinta-feira (06/08) - 16 óbitos e sexta-feira (07/08) - 17 óbitos;

Dos 1.181 novos casos confirmados da doença, 648 são mulheres e 533 homens, com idades que variam de sete meses a 92 anos. Dos óbitos, nove são mulheres e oito são homens. 

As mulheres que morreram nas últimas horas em decorrência da Covid-19 moravam em  Luzilandia (87 anos), Picos (84 anos), Santo Antônio dos Milagres (66 anos), Teresina (54, 71 e 92 anos), União (54 anos) e Uruçuí (68 e 74 anos). 

Já os homens eram de Joaquim Pires (76 anos), Luzilândia (59 anos), Monsenhor Gil (69 anos), Parnaíba (52 anos) e Teresina (31, 43, 73 e 88 anos).

A cidade de Jardim Mulato teve o primeiro caso positivo para o novo coronavírus. Com isso, dos 224 municípios do estado, apenas Arraial e Canavieira não têm registros da presença do novo coronavírus.

Ocupação de leitos

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, 717 estão ocupados, sendo 424 leitos clínicos, 278 UTIs e 15 leitos de estabilização. 

Recuperação

As altas acumuladas somam 2.520 até o dia 07 de agosto. A Sesapi estima que 57.385 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registrados nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

Fonte: Sesapi

Próxima notícia

Dê sua opinião: