Depilar pelos pubianos apresenta sérios riscos à saúde, afirma estudo

A prática leva mulheres a inúmeras lesões


Depilação

Depilação Foto: Cerapura

Grande parte das pessoas adultas (principalmente mulheres) depilam, aparam ou raspam os pelos das regiões íntimas, mas um estudo publicado na revista cientifica JAMA Dermatology alerta para uma série de perigos e lesões ocasionados pela prática. Os cientistas descobriram que 76% dos norte-americanos diziam depilar ou raxpar os pelos pubianos e cerca de um quarto desses adultos afirmaram terem lesões relacionadas com a depilação dos pelos pubianos.

Segundo a revista Time, as lesões mais comuns são queimaduras e erupções cutâneas. Apesar de a maioria dos casos não serem graves, 1,5% exigiu cuidados médicos.

Sem surpresas, o estudo liderado pelo Dr. Benjamin Breyer, vice-presidente de urologia na Universidade da Califórnia San Francisco concluiu ainda que as pessoas que reportavam lesões eram as que se depilavam com maior frequência e eram mais propensas a fazer depilação extensas, muitas vezes removendo todos os pelos da região.

Apesar de o estudo não ter sido feito para determinar qual é o método de depilação mais seguro, pois 60% das lesões são relacionadas a cortes, faz sentido concluir que usar lâminas pode ser o método mais perigoso. Para quem costuma sofrer lesões quando se depila, os especialistas recomendam se depilar de forma menos extensa e com menos frequência.

Fonte: Noticias ao Minuto

Próxima notícia

Dê sua opinião: