GESTÃO

Vereadora Teresinha Medeiros destina emendas para projetos sociais em Teresina

No momento 64 mulheres e 65 crianças participam diariamente de ações e atividades propostas pela instituição.


Projeto sociais ajudam mulheres e crianças

Projeto sociais ajudam mulheres e crianças Foto: Divulgação/Ascom

Um projeto desenvolvido nos bairros Matadouro, zona Norte e Alto da Ressurreição, zona Sudeste, vem transformando a vida de muitas mulheres. O Espaço ‘Amor de Tia’ acolhe crianças que ainda não possuem idade suficiente para serem matriculadas em uma creche e oferece diferentes atividades para as mães. No momento 64 mulheres e 65 crianças participam diariamente de ações e atividades propostas pela instituição.

Na tarde desta terça-feira (26), a vereadora Teresinha Medeiros (PSL), esteve visitando a unidade da zona Sudeste juntamente com a secretária Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Karla Berger, para conferir de perto as atividades que estão sendo realizadas na instituição através de emenda parlamentar proposta pela vereadora.

VEJA TAMBÉM:

Após decreto estadual, festas de Carnaval em Timon estão proibidas a partir de hoje

Colisão entre motocicletas deixa um morto e outro ferido em Esperantina


“Destinei recursos através de emendas para que a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres pudesse realizar diferentes projetos, como; o projeto Caquitos, Bonecas de Pano, Espaço Integra para Mulher e projeto de atividades para mulheres atendidas pela Fundação Bastos em situação de vulnerabilidade”, explica Teresinha Medeiros.

Karla Berger, secretária Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, explica a sistemática do local. “Nós recebemos as crianças com idade de 1 ano e 9 meses, enquanto as mães fazem cursos de capacitação", destaca. Karla comenta ainda sobre a importância da parceria da vereadora Teresinha Medeiros e diz que irá intensificar todas as ações e projetos que venham a beneficiar as mulheres. Também anunciou as participantes do projeto a expansão de novos cursos. “A ideia é expandir e diversificar os cursos dando mais oportunidades para as mulheres que precisam”, diz.

No local, o atendimento é prioritário para as mulheres com vulnerabilidade social. Quem deseja participar deve procurar o CRAS do bairro e fazer a solicitação. As mães que conseguiram uma vaga aprovaram o projeto.

Próxima notícia

Dê sua opinião: