VACINA

Secretário Zé Santana acompanha vacinação dos primeiros idosos na Vila do Ancião

As pessoas vacinadas na manhã de hoje compõem os grupos prioritários da vacinação no Estado do Piauí


Vacinação

Vacinação Foto: Divulgação

Na manhã desta quinta-feira (21), o governador Wellington Dias e o secretário de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos (Sasc), Zé Santana, acompanharam a vacinação dos primeiros idosos e funcionários da Vila do Ancião. Também estiveram presentes o secretário Estadual de Saúde, Florentino Neto; o secretário municipal de Saúde de Teresina, Gilberto Albuquerque, e a deputada federal Rejane Dias.

As pessoas vacinadas compõem os grupos prioritários da vacinação no Estado do Piauí, que visa contribuir para a "redução da morbidade e mortalidade pela covid-19, bem como a transmissão da doença".

>>Distribuição de vacinas da AstraZeneca deve começar neste sábado

>>Idosos de abrigo em Teresina são vacinados ao som de ‘Bumbumtantan’

O secretário Zé Santana lembra que é de responsabilidade da Sasc a garantia de cuidado de idosos institucionalizados, como é o caso da Vila do Ancião. "Hoje acompanhamos a vacinação dos idosos acolhidos aqui na Vila do Ancião, um momento que consideramos ser crucial, fundamental nesse período de pandemia que vivemos, que representa a esperança e deixa a expectativa de que não haja a proliferação desse vírus. Nós trabalhamos dia a dia com muito afinco e dedicação, buscando e propiciando todos os meios adequados e ideais para que esses idosos tenham uma convivência saudável e em toda harmonia com a natureza como tem aqui e hoje, com essa vacinação, nos alegra ter esse acréscimo de cuidado trazido a eles", diz.

O governador Wellington Dias fala sobre a importância da vacinação. "Nosso objetivo é a partir desse gesto do Seu Moreno e da Dona Madalena, que foram os primeiros a tomar a vacina na condição de idosos que estão numa área de atendimento social, estimular todos idosos a se vacinarem. Pedimos que as pessoas vacinem-se para se proteger de contrair a doença, mas também para baixar a taxa de transmissibilidade e proteger as outras pessoas e isso é fundamental", ressalta.

Seu Moreno, o primeiro idoso a receber a vacina na Vila do Ancião, afirma que "não doeu nada, o que dói mesmo é a doença. O que tenho a dizer para as pessoas é que vacinem-se, pois essa é a liberdade, representa a nossa vida".

Fonte: Ascom

Próxima notícia

Dê sua opinião: