DEMISSÃO

Lula exonera comandante do Exército, Júlio César de Arruda

O general está sendo investigado pelo MPF por suspeita de proteger os manifestantes em Brasília


General Júlio César de Arruda

General Júlio César de Arruda Foto: Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) demitiu neste sábado (21) o general Júlio César de Arruda do cargo de comandante do Exército. A informação acaba de ser divulgada no plantão da Globo.

O militar assumiu interinamente o comando do Exército em 30 de dezembro do ano passado, ainda no governo Jair Bolsonaro. Foi um acerto com a equipe de transição de Lula para que a troca do comando ocorres antes da posse do novo governo.

Segundo o colunista Paulo Cappelli, Lula já havia sido alertado por aliados no Planalto sobre a postura do comandante do Exército, general Júlio Cesar de Arruda. No dia das invasões, o militar deu ordens para que seus homens fizessem uma barreira e impedissem a PM-DF de prender manifestantes que, após os atos de vandalismo, retornaram para o acampamento na frente do quartel-general. Na ocasião, Arruda foi duro ao tratar com policiais e figuras proeminentes do governo federal.

Recentemente, o  Ministério Público Federal (MPF) acatou uma notícia-crime que denuncia  Júlio César de Arruda por crime de prevaricação pela suposta proteção aos acampamentos golpistas montados por apoiadores de Jair Bolsonaro em frente aos quartéis-generais.

Fonte: Com informações do G1 e Metrópoles

Próxima notícia

Dê sua opinião: