COVID-19

Sesapi reforça estrutura de atendimento na região Norte

Região do litoral é a que mais tem apresentado crescimento da Covid-19, depois de Teresina


Teste para detectar infecção por coronavírus

Teste para detectar infecção por coronavírus Foto: Divulgação

Preocupada com o alto índice de transmissibilidade da Covid-19 na região litorânea do Piauí, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) vem investindo em melhorias na rede de saúde e aumentando a capacidade de atendimento, além de implantar o programa de Busca Ativa e barreiras sanitárias.

“Quando a gente faz uma análise das regiões que estão com um maior nível de crescimento da doença, aquelas que em 24 horas apresentam um crescimento da doença, notamos que após a capital Teresina, o município de Parnaíba, na Planície Litorânea, é o que mais mostra esse aumento. Parnaíba tem o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde que atende toda aquela região, onde o nosso olhar tem sido muito presente”, lembra o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

Desde o começo da pandemia, o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), em Parnaíba, vem recebendo um reforço de estrutura e insumos para o seu funcionamento. Foram instalados 15 novos leitos de UTIs, 19 leitos clínicos e mais 03 leitos de estabilização. Na cidade também foi criada uma Unidade Exclusiva de Atendimento à Covid-19, anexo ao Heda, que funciona nas antigas instalações do Hospital Promédica.

“Estamos buscando garantir várias ações para esta região, além de equipar os hospitais, para proporcionar um atendimento de qualidade. Na Promédica foram criados 30 novos leitos clínicos e mais 03 de estabilização ”, ressalta o gestor.

Além de investimentos em estrutura hospitalar a Sesapi instalou naquela região o programa Busca Ativa, que tem como objetivo identificar pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, através das equipes do Saúde da Família. “A Sesapi também vem montando constantemente barreiras sanitárias nas divisas do Piauí com o Ceará com o intuito de inibir a disseminação desse vírus” lembra Florentino Neto.

O secretário também faz um apelo à população que não procure as praias do litoral do Piauí neste momento de pandemia. “Não podemos ter um fluxo maior de pessoas, nas cidades do litoral, pois temos que ter condições de tratar aquela população local de forma adequada. Evitando aglomerações para não resultar em aumento no número de infectados”, enfatiza o gestor.

Próxima notícia

Dê sua opinião: