GRIPE

Casos de gripe explodem na região de Picos e pacientes lotam hospital

O hospital regional de Picos atendeu 503 pessoas somente em um dia


Hospital Regional Justino Luz, de Picos

Hospital Regional Justino Luz, de Picos Foto: Divulgação/Governo do Piauí

Pelo menos 503 pessoas com sintomas de gripe procuraram atendimento no hospital Regional Justino Luz, em Picos, nessa terça-feira (05). De acordo com um levantamento feito pelo hospital, foram realizados 248 atendimentos no Serviço de Pronto Atendimento Geral sendo 145 no setor de Obstetrícia e Pediatria e 110 atendimentos no Setor para Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG). 

O Hospital Regional Justino orienta a população que ao apresentar sintomas de gripe, o primeiro passo é buscar atendimento médico nas Unidades de Saúde do seu município. No caso de Picos, os adultos com síndromes gripais, deverão procurar o CIEM, no período da manhã e tarde. Já as crianças, devem procurar o PAIM no turno da tarde, de segunda à sexta-feira.

Picos e microrregião estão vivendo uma epidemia do vírus Influenza por isso o aumento na quantidade de pacientes com síndromes gripais. O Hospital Justino Luz é referência para atendimentos moderados à grave e cerca de 80% dos atendimentos registrados nos últimos dias foram atendimentos ambulatoriais. 

Os sintomas mais relatados pelos pacientes são dor de cabeça, dor muscular, astenia (fadiga do corpo), vômito, diarreia e em alguns casos febre. 

O diretor técnico do Justino Luz, Dr. Tércio Luz, orienta que os mesmos cuidados precisam continuar sendo tomados para evitar a transmissão da gripe.

"Reforçamos que a população continue usando máscaras, higienizar as mãos e evitar locais com aglomeração de pessoas. O setor para atendimento de síndromes gripais é referência para casos moderados a grave que geralmente necessitam de internação, pedimos ajuda as outras instituições de saúde para aumentar o fluxo de atendimento para esses pacientes e para que sejam encaminhados para o Hospital apenas os casos moderados a grave, assim vamos conseguir com a rede de saúde integrada propiciar à população um bom fluxo de atendimento aos pacientes com síndromes gripais", concluiu Tércio.

Próxima notícia

Dê sua opinião: