EXIGÊNCIA

Alunos são obrigados a assistir propaganda bolsonarista para acessar internet no Piauí

A internet gratuita foi instalada na zona rural de Santa Filomena, mas para acessar tem de ver o vídeo do Governo Federal


Internet chega as escolas da zona rural de Santa Filomena com propaganda bolsonarista

Internet chega as escolas da zona rural de Santa Filomena com propaganda bolsonarista Foto: Reprodução/TV Brasil

Moradores da zona rural de Santa Filomena, no interior do Piauí, são obrigados a assistirem um comercial bolsonarista para terem acesso à rede pública de internet. Isso porque a internet banda larga chegou às escolas da comunidade através do programa Conecta Brasil, por meio do projeto Wi-Fi Brasil, mas os estudantes, professores e moradores precisam assistir a uma propaganda de 30 segundos sobre os programas sociais do Governo Bolsonaro a cada vez que acessarem a rede.

Segundo o Estadão, o único aplicativo que abre sem a publicidade é o WhatsApp. “Para usar o Google e o Caixa Tem, a gente assiste ao vídeo”, diz a estudante Gabriela Silva, de 14 anos, do 9.º ano da Escola Municipal Anita Studer, no povoado de Sete Lagoas. 

O Estadão destacou ainda que se o usuário precisar entrar na internet cinco vezes no dia, ele vai ter de assistir a propaganda cinco vezes. Se demorar para usar, a rede desconecta e tem de assistir de novo.

O vereador de Santa Filomena Adilson Lopes (Progressistas) observa que o Whatsapp, aplicativo onde Bolsonaro tem forte presença, tornou-se a principal fonte de informação dos moradores. Não há exigência de publicidade do governo para acessar o aplicativo.

Por sua vez, o prefeito Carlos Braga (Progressistas) disse que não sabia da necessidade de assistir à propaganda do governo para acessar a internet em Sete Lagoas, onde vivem 400 habitantes, segundo estimativa da prefeitura. “Eu estou sabendo agora. Não sabia desse vídeo. Não vi ninguém ainda relatando esse fato”, disse. “Não vou aqui me arriscar a dizer que pontos de internet estão sendo utilizados para determinados fins político-eleitorais. É claro que nas redes a gente vê e ouve muita coisa.”

No dia 20 de maio deste ano, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, foi até Santa Filomena com o filho do presidente, o Carlos Bolsonaro. Lá, eles participaram da instalação do sinal público de Wi-Fi. Faria disse que no evento que o objetivo é tornar internet pública, no Nordeste, fonte alternativa de informações às ‘notícias contra o presidente’.

Na ocasião, Faria aproveitou também para reclamar do que considerava uma perseguição a Carlos. "Eles fazem isso porque eles sabem que Carlos Bolsonaro foi responsável pela eleição de Jair Bolsonaro! Apareça, Carluxo! Não fique no Rio, não. Fique do lado do seu pai em Brasília."

 O projeto Wi-Fi Brasil dá acesso à internet banda larga a 26 milhões de brasileiros e leva conectividade a diversas escolas. Em escolas da região Norte também só se acessa a rede pública de internet após assistir a propaganda do governo federal. Um braço do Conecta Brasil, o Norte Conectado terá ao menos duas de um total de nove infovias de fibra óptica concluídas no ano eleitoral de 2022. As outras sete serão entregues até 2025.

Fonte: ESTADÃO

Próxima notícia

Dê sua opinião: