ELEIÇÃO

Parlamento Europeu elege novo presidente

Roberta Metsola, do Partido Popular Europeu (PPE), é a favorita


Parlamento Europeu

Parlamento Europeu Foto: Agência Lusa

O Parlamento Europeu elege nesta terça-feira (18) o novo presidente da instituição até 2024, que vai substituir David Sassoli na segunda metade da legislatura. Sassoli morreu há uma semana, aos 65 anos, por complicação relacionada ao  sistema imunológico. A maltesa Roberta Metsola, do Partido Popular Europeu (PPE), é a grande favorita à sucessão.

A eleição já estava prevista e não está relacionada à morte de David Sassoli.

Lockdown repentino deixa chinesa presa em casa de 'date' em primeiro encontro

Tribunal indefere recurso de Djokovic, que será deportado

Mulher é chicoteada 100 vezes na Indonésia após confessar adultério

A eleição do presidente do Parlamento Europeu é feita por voto secreto. Para ser eleito, o candidato deve obter a maioria absoluta dos votos expressos válidos, ou seja, 50% mais um. Devido à pandemia, a votação será realizada em sessão virtual.

Foram anunciadas quatro candidaturas à presidência da assembleia europeia: da maltesa Roberta Metsola (PPE), da sueca Alice Bah Kuhnke (Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia), do polaco Kosma Zlotowski (Grupo dos Conservadores e Reformistas Europeus) e da espanhola Sira Rego (Grupo da Esquerda).

O anúncio oficial das candidaturas foi feito nessa segunda-feira (prazo previsto) em plenário pelo vice-presidente do Parlamento Europeu (PE), Pedro Silva Pereira.

Os candidatos iniciam a sessão com breve apresentação e depois é feita a votação.

Os eurodeputados vão eleger também 14 vice-presidentes e cinco gestores, que compõem a Mesa do Parlamento Europeu. A escolha determinará a composição do órgão nos próximos dois anos e meio, ou seja, até 2024.

Todos os cargos eleitos do Parlamento Europeu (presidente, vice-presidente, gestor, presidente e vice-presidente de comissão e presidente e vice-presidente de delegação) são renovados a cada dois anos e meio.

Fonte: agencia Brasil

Próxima notícia

Dê sua opinião: