AMOR

O 'amor em tempos de Covid-19' existe (e acontece na varanda)

Jeremy Cohen se apaixonou pela vizinha durante a quarentena. Já houve troca de recados com drone, um jantar a dois (cada um na sua casa), uma bolha de ar e um buquê de flores.


Amor no ar

Amor no ar Foto: Divulgação

Uma história de amor que envolva drones, chamadas em vídeo e bolhas de ar pode parecer o argumento de um filme futurista ou de um episódio de Black Mirror. Mas, para a nossa felicidade, este romance é bem real e já correu o mundo. 

Sim, o amor existe 'em tempos de Covid-19' e o protagonista desta história é o fotógrafo nova-iorquino Jeremy Cohen que, em quarentena, se apaixonou pela vizinha ao vê-la na varanda. 

Cohen viu a moça dançando terraço, gostou e decidiu acenar. Em seguida, escreveu o número de telefone num papel e, usando um drone, entregou o bilhete para ela. Tori, surpresa com a atitude completamente inusitada, enviou uma mensagem para o número. 

Desde então, não faltaram momentos românticos, como um jantar por vídeochamada e declarações de amor para toda a vizinhança ouvir. Mas o mais surpreendente ainda estava por vir. 

Na última sexta-feira, o fotógrafo deixou os seus seguidores de boca aberta depois de ter partilhado nas redes sociais um passeio que fez com a sua cara-metade. Cohen conseguiu dar um ramo de flores a Tori e ainda passeou com ela na rua, dentro de uma bolha de ar. Sim, leu bem! O romântico jovem entrou em uma bolha e atravessou a rua para encontrar a vizinha.  Mas o passeio acabou sendo interrompido pela polícia.

Toda essa inusitada história de amor pode ser acompanhada no Instagram do fotógrafo, que divide seu romance em vídeos e atualiza seus seguidores sobre como está o namoro.

Fonte: Noticias ao minuto

Próxima notícia

Dê sua opinião: