PANDEMIA

Veja o cronograma de reabertura de todas as atividades econômicas no Piauí

Todos os setores econômicos devem reabrir até setembro se não houver aumento na transmissão da Covid-19


Wellington Dias durante live

Wellington Dias durante live Foto: Piauihoje.com

O governador Wellington Dias, publicou na noite dessa terça-feira (07) o decreto com o cronograma detalhado para a retomada de todas as atividades econômicas no Piauí. O documento estabelece a flexibilização das medidas de isolamento e de restrição das atividades. Todo o processo de retomada se dará de forma gradual e segmentada. O decreto destaca ainda se, em caso de crescimento da transmissibilidade da doença ou aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI, o Governo poderá rever a flexibilização e adotar medidas mais rigorosas.

“Estamos apresentando um cronograma de várias etapas para a retomada de todas as atividades econômicas no estado, mas isso não significa que a pandemia e o isolamento acabaram. Na verdade, agora temos que ter mais cuidado e prudência para não jogar todo o trabalho que foi feito até agora por água a baixo. É de extrema importância que a população colabore para que não sejamos obrigados a dar um passo atrás. A segurança dessa retomada depende da atitude de cada um. Ninguém deve sair de casa se não for necessário. O isolamento continua”, alertou o governador.

No cronograma, o fluxo de flexibilização considera três classificações conforme o impacto econômico e dependerá do risco epidemiológico avaliado por regiões assistenciais de saúde. 

Retomada das atividades divididas de forma organizada:
GRUPO I - flexibilizados em 4 momentos (06/07 – 13/07 - 20/07 - 27/07)
GRUPO II - flexibilização em 2 momentos (10/08 - 24/08)
GRUPO III - flexibilização em 2 momento (08/09 – 22/09)

Confira as datas:

No grupo I, estão as atividades consideradas de alto impacto e suas atividades correlatas: indústria de transformação e extrativa, construção civil, comércio, agricultura, pecuária e produção florestal. Foram acrescidas as atividades de saúde humana e animal dada sua relevância para a sociedade.

 No grupo II, estão atividades de médio impacto econômico, como: administração pública, defesa e seguridade social, atividades administrativas e serviços complementares, Informação e comunicação, atividades de serviços pessoais, alojamento e outras atividades de serviço.

Já o grupo III contempla as atividades econômicas de baixo impacto tais como: artes, cultura, esporte e recreação, serviços domésticos. As atividades de educação foram acrescidas ao grupo III pois propiciam a propagação da doença.

A cada 15 dias até o mês de setembro, haverá uma nova liberação. “Isso tudo se cumprirá se tivermos cada um cumprindo a sua parte. Permanecem as regras de isolamento, a saída é gradativa e o prêmio a cada semana depende do que acontecer. Se tiver baixa do isolamento, crescer os doentes e a transmissibilidade, teremos que voltar atrás” afirmou o governador.

O plano aprovado pelo COE, prevê o monitoramento epidemiológico e sanitário, realizado a cada semana; retomada gradual seguindo os critérios de segurança por cadeia produtiva e controle do fluxo de pessoas em locais públicos, ou de grande movimentação.

O calendário fica sujeito à revisão e reordenamento em caso de crescimento do nível de contágio no estado, de acordo com os dados dos boletins epidemiológicos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). O relatório de monitoramento será feito a cada sete dias, tendo como principal fonte as evidências e registros de funcionários.

VEJA O NOVO DECRETO!

Veja o calendário completo!

Fonte: Governo do Estado do Piauí

Próxima notícia

Dê sua opinião: