LUZILÂNDIA

Quatro PMs são indiciados por tortura e morte de homem que furou barreria no Piauí

O homem furou uma barreira sanitária em Luzilândia e foi perseguido e torturado


Quatro PMs são indiciados por tortura que resultou em morte de homem

Quatro PMs são indiciados por tortura que resultou em morte de homem Foto: Divulgação

Quatro policiais militares do Piauí foram indiciados pelo crime de tortura que resultou na morte de Raimundo Nonato Lima, que furou uma barreira sanitária no município de Luzilândia, no Norte do Piauí, em maio deste ano. Após fugir da barreira, a vítima foi para casa e os policiais foram até a residência dele, onde o agrediram e o prenderam.

Na delegacia, Raimundo Nonato passou mal e tinha vários sinais de agressão física. Ele foi levado ao hospital, mas não resistiu.  A vítima não teria obedecido a ordem de parada e ainda teria ameaçado os policiais com uma arma branca. Raimundo conseguiu furar a a barreira e os policiais pediram reforço e foram à procura do homem, que foi encontrado em casa, na zona rural de Luzilândia, onde ocorreu o espancamento.

Um familiar da vítima presenciou a ação truculenta da polícia e denunciou as agressões.  A perícia criminal da Polícia Civil e o Instituto de Medicina Legal (IML) de Parnaíba foram até a  casa da vítima e recolheram objetos com marcas de sangue. As provas foram entregues à Polícia Civil, que investiga o caso.

Vizinhos relataram que ouviram barulho e que a vítima teria apanhado muito. O médico legista apontou que Raimundo Nonato morreu após tortura. Os policiais envolvidos já haviam sido afastados e agora com as investigações concluídas, a Polícia Civil enviou o inquérito policial militar para a Justiça.

Próxima notícia

Dê sua opinião: