CAPACITAÇÃO

Nupevid leva formação a policiais militares sobre violência contra a mulher

A palestra aconteceu no Comando Geral da Polícia Militar


Amparo Paz do Ministério Público

Amparo Paz do Ministério Público Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (25), o Ministério Público do Estado do Piauí, através da coordenadora do Núcleo das Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid), promotora Amparo Paz, participou de seminário de capacitação de Policiais Militares, na ocasião as informações foram sobre as medidas protetivas de urgência previstas na Lei Maria da Penha e como elas podem ser solicitadas.

A palestra aconteceu no Comando Geral da Polícia Militar como parte da programação em alusão ao primeiro aniversário da Patrulha Maria da Penha da Polícia Militar do Piauí, comemorado no dia 28 de janeiro. O evento segue até o próximo dia 29 de janeiro, com uma campanha de doação de sangue, blitz educativa e workshop.

Wellington Dias busca ampliar parcerias para saúde do Piauí

Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas

Na oportunidade, a promotora Amparo Sousa Paz promoveu um encontro participativo, onde os policiais puderam tirar dúvidas sobre a lei, como atuar nas ocorrências e como promover a proteção das vítimas nas mais diversas circunstâncias.

Amparo Paz também destacou a importância das políticas públicas, principalmente de monitoramento, para que as medidas protetivas sejam eficazes e, de fato, protejam as mulheres. "A intenção é, além de formar policiais mais conscientes sobre seu papel na proteção da vida da mulher em situação de violência, também formar multiplicadores dessas informações, orientando as vítimas como recorrerem à Justiça e sobre a necessidade da denúncia em casos de recusa das vítimas", destaca a promotora Amparo Paz.

A capitã Leoneide Rocha, comandante da Patrulha, explica que o seminário voltado para os policiais teve o objetivo de alinhar condutas e ações adotadas pela Patrulha no atendimento à mulher em situação de violência e na fiscalização das medidas protetivas. "A palestra da promotora Amparo Paz esclareceu diversos pontos importantes. Nós precisávamos dessa conversa para prestarmos um serviço melhor e uma melhor assistência à essas mulheres", destaca a capitã Leoneide Rocha. 

A Patrulha Maria da Penha atua em casos de violência doméstica e disponibiliza uma viatura específica com uma dupla de policiais, sendo que um dos integrantes é sempre uma mulher, e a ação recebe o apoio das outras viaturas dos batalhões. A divisão também mantém uma aproximação com entidades e órgãos que apoiam as mulheres vítimas de violência.

Próxima notícia

Dê sua opinião: