COVID-19

Crianças acima do peso podem ter complicações ao serem infectadas pela Covid-19

A obesidade infantil fragiliza o organismo da criança


Obesidade Infantil

Obesidade Infantil Foto: Daily Times

Em toda fase da vida é importante cuidar da saúde e manter hábitos saudáveis. A alimentação, o controle de peso, prática de atividade física, dentre outros hábitos, devem ser exercidos desde muito cedo. Na fase infantil, as crianças acima do peso tendem a desenvolver muitos problemas de saúde e, em período de pandemia do novo coronavírus, a obesidade também provoca complicações caso haja infecção pela Covid-19.

Dados do Ministério da Saúde apontam que crianças acima do peso têm mais chances de se tornarem adultos também obesos. A nutricionista da Dmi, Silvia Fernanda, explica como a infecção por Covid-19 afeta na saúde das crianças. "Sabemos que o coronavírus acomete principalmente as vias aéreas superiores. A obesidade infantil faz com que a criança fique cansada com facilidade ao realizar simples tarefas do dia. Até mesmo durante as brincadeiras, isso torna o seu organismo mais fraco, sem defesa e mais suscetível a adquirir doenças respiratórias", informa.

Em isolamento social, os pequenos estão permanecendo mais tempo em casa e, consequentemente, podem estar reduzindo atividades físicas necessárias como correr, brincar e praticar ações que estimulam a movimentação do corpo. "As crianças devem evitar ao máximo o consumo de alimentos industrializados, pois eles enfraquecem a imunidade. Um outro fator importante para a saúde desse público é o controle do apetite e a prática de atividade física. Esses são fatores importantes para a qualidade de vida", enfatiza a especialista.

Silvia Fernanda informa as principais mudanças de hábitos a serem estimuladas ainda na infância, em especial nas crianças acima do peso ideal, para uma vida mais saudável. "Fazer as refeições em intervalos a cada três horas e em horários regulares e, com introdução gradativa de alimentos saudáveis rico em vitaminas, sais minerais e fibras, como frutas e verduras", recomenda a nutricionista.

Fonte: Iconenoticia

Próxima notícia

Dê sua opinião: