BRASILEIRÃO

Flamengo massacra Palmeiras no Maracanã e reassume liderança

Com o resultado, o Rubro-Negro vai a 36 pontos e segue na liderança do Brasileirão, com a mesma pontuação do Santos, mas à frente no saldo de gols


Gabigol comemora o primeiro gol do Flamengo contra o Palmeiras

Gabigol comemora o primeiro gol do Flamengo contra o Palmeiras Foto: André Fabiano/Código19/Gazeta Press

Com uma exibição de gala, o Flamengo arrasou o Palmeiras por 3 a 0, neste domingo, no Maracanã lotado, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.  O nome do jogo foi o atacante Gabigol, autor de dois tentos. O primeiro, aos 12 da primeira etapa, foi em uma linda "cavadinha", encobrindo o goleiro Weverton em sua saída. O segundo foi na etapa complementar, cobrando pênalti sofrido pelo lateral Rafinha.

O matador chegou à sua 28ª bola na rede em 2019, superando sua temporada mais goleadora, que havia sido em 2018, pelo Santos, com 27. Ele ainda chamou a atenção durante o jogo por vários outros belos lances, com uma "pedalada" para cima de Felipe Melo, que levantou a torcida do Mengão. Nos acréscimos da segunda etapa, ainda aplicou um chapéu em Jean.

Quem completou o placar foi Arrascaeta, aos 38 do primeiro tempo, fuzilando Weverton de cabeça após cruzamento preciso de Rafinha. Já o Alviverde pouco ameaçou a meta de Diego Alves, que praticamente assistiu ao duelo todo sem ser incomodado pelo rival.

Com o resultado, o Rubro-Negro vai a 36 pontos e segue na liderança do Brasileirão, com a mesma pontuação do Santos, mas à frente no saldo de gols. 

O clube vive grande momento, o que foi comprovado mais uma vez nas arquibancadas: 65.969 torcedores compareceram ao Maracanã para ver a partida, resultando em uma renda de R$ 3.368.134,00.

O Verdão, por sua vez, segue estacionado nos 30 pontos e agora está em 4º lugar, atrás do São Paulo - vale lembrar que a equipe alviverde tem um jogo a menos, a ser cumprido contra o Fluminense, em 10 de setembro.

O novo revés também agrava a crise no Palestra Itália, que já havia ficado grande após a eliminação na Libertadores para o Grêmio, na última terça-feira.

Nos próximos dias, são esperados fortes protestos da principal torcida organizada do clube, que quer a demissão do diretor de futebol Alexandre Mattos.

Fonte: Espn.com.br

Próxima notícia

Dê sua opinião: