FUTEBOL

Escolas de Futebol em Teresina se reúnem com o COE (Centro de Operações Emergenciais)

A pauta da reunião foram as últimas deliberações do Governo do Estado do Piauí sobre o funcionamento das Escola de Futebol


Reunião de planejamento

Reunião de planejamento Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (25/09), representantes das Escolas de Futebol em Teresina estiveram reunidos com o Secretário de Finanças da Prefeitura de Teresina, Francisco Canindé, que atualmente integra o COE (Centro de Operações Emergenciais) do município.

A pauta da reunião foram as últimas deliberações do Governo do Estado do Piauí sobre o funcionamento das Escola de Futebol, em que veta a presença de jovens e crianças menores de 18 anos, visto que crianças e jovens têm papel relevante na disseminação de doenças respiratórias.

Os representantes expuseram seu ponto de vista e apresentaram os protocolos de segurança que adotaram provando a rigorosidade neste momento de Pandemia. Thiago Pereira, representante da Escola de Futebol Boca Juniors em Teresina, ressalta que até o presente momento, não houve casos de infecção entre os alunos e funcionários, mostrando assim a rigidez seguida dos protocolos de segurança.

"Desde que flexibilizaram o retorno das Escolinhas de Futebol, a gente investiu pesado em medidas que pudessem dar segurança e conforto aos nossos alunos, aos familiares dos alunos e aos nossos funcionários. Nesse momento, nenhum aluno faz atividade de maneira a ter contato com os outros colegas. Todos fazem suas atividades seguindo um rigoroso protocolo de higienização e distanciamento, fazendo apenas atividades individuais", afirma Thiago Pereira.

"Toda essa rigidez na segurança faz com que os pais e alunos tenham a confiança de estarem realizando suas atividades com a gente. Graças a Deus, ninguém foi infectado e isso nos deixa tranquilos de que estamos no caminho certo, até que tudo isso passe. É importante que estejamos funcionando, mesmo que limitadamente, porque as atividades que os alunos realizam ajudam inclusive em sua saúde mental, uma vez que ficar muito tempo em confinamento pode trazer prejuízos nesse sentido", completa Thiago Pereira.

O diálogo entre o gestor municipal e os representantes das escolas foi salutar. Francisco Canindé explicou o posicionamento de cada governo e salienta que essa questão é de inteira responsabilidade do Governo do Estado do Piauí. Os representantes agora irão tentar um diálogo com os gestores do Estado para que possam encontrar uma solução para as últimas medidas adotadas.

Fonte: Leal Comunicação

Próxima notícia

Dê sua opinião: