Seplan e BNB priorizam a cadeia de ovinocaprinocultura no Território do Vale do Canindé

Plano de ação prevê melhoramento na cadeia produtiva da Ovinocaprinocultura


Reunião de trabalho

Reunião de trabalho Foto: CCOM


Foi realizada, nesta quinta-feira (30), no Banco do Nordeste de Oeiras, a reunião para início da segunda etapa de elaboração do Plano de Desenvolvimento da Cadeia produtiva da ovinocaprinocultura no Território Vale do Canindé. O objetivo é desenvolver a essa cadeia produtiva na região. O plano é uma ação do Prodeter/BNB, em parceria com a Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), Instituto Federal do Piauí (IFPI), Emater, Secretaria da Agricultura Familiar (SAF) e gestores de nove municípios do território.


Marize de Sousa Nogueira, agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste da agência de Oeiras, explica que o plano já está em sua fase final. “Nós já vivemos todas as fases, desde a apresentação da proposta, formação de comitê municipal e territorial, priorização da atividade e agora estamos na fase final da construção do plano de ação”, explica. O plano prevê capacitações, melhoramento da infraestrutura, melhoria de manejo entre outras ações para o melhoramento da cadeia produtiva.

A Seplan vem participando da construção do plano desde a primeira etapa, com a sensibilização dos municípios, fortalecendo a participação do Conselho Territorial, para que essa ação esteja integrada ao Plano de Desenvolvimento Territorial. “Inicialmente, esse plano deve atingir nove municípios, mas a ideia é expandir o produto desse plano para todo o território, porque é um plano que vai ter uma estruturação melhor para ouvino e caprino. A Seplan está acompanhando e fazendo com que os membros do conselho também possam estar envolvidos, principalmente aqueles que tenham ligação com a cadeia produtiva, que sejam também produtores e possam fazer esta articulação dentro do conselho e apoiar essa ação que o Banco do Nordeste esta desenvolvendo”, enfatiza o agente territorial da Seplan no Vale do Canindé, Levi Lustosa Araújo.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: