IRREGULARIDADES

Mais de mil funcionários públicos do Piauí receberam irregularmente o auxílio emergencial

O levantamento foi feito pela Controladoria-Geral da União (CGU)


Dinheiro

Dinheiro Foto: Reprodução

A Controladoria-Geral da União (CGU) fez um levantamento para identificar irregularidades no recebimento do auxílio emergencial de R$ 600. O cruzamento de dados pela GGU e outros órgãos públicos apontaram que 317.163 funcionários públicos receberam o benefício de de forma irregular no Brasil. No total, foram pagos R$ 222,987 milhões a servidores federais, estaduais e municipais. No Piauí, 1.081 servidores públicos receberam o Auxílio Emergencial.

No estado, foram identificados 109 servidores estaduais e 972 municipais que receberam o auxílio de forma indevida. Isso soma um montante de R$ 736.200,00.  Em nota, a CGU informou que o resultado do levantamento foi encaminhado aos órgãos estaduais e municipais responsáveis e ao Ministério da Cidadania "para eventual bloqueio ou suspensão de benefícios pagos a beneficiários potencialmente não elegíveis".

A GGU disse ainda que é há possibilidade de que os  servidores não tenham feito solicitação para o seu recebimento, mas que tenham sido incluídos como beneficiários do Auxílio Emergencial de forma automática por estarem no Cadastro Único para programas sociais ou por serem beneficiários do Programa Bolsa Família.

"Há ainda a possibilidade de que o CPF tenha sido inserido como solicitante do auxílio de forma indevida por outra pessoa e não necessariamente pelo próprio servidor", afirmou a controladoria.

Devolução

O servidor público que recebeu o pagamento indevido, ciente de sua não elegibilidade, pode providenciar a devolução por meio do site: http://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br

Próxima notícia

Dê sua opinião: