EVENTO

AGTech Meio-Norte dá força ao empreendedorismo

Na abertura, pela manhã, com o tema Agritech como condutor no desenvolvimento de tecnologias estratégicas


Embrapa Meio-Norte

Embrapa Meio-Norte Foto: UESPI

O primeiro dia do AGTech Meio-Norte Inovação para o Agro, nesta terça-feira 3, em Teresina, movimentou a comunidade científica, universitária e empreendedores da região. Pelo menos 800 pessoas participaram de palestras, mesas redondas e visitaram vitrines vivas com tecnologias desenvolvidas pela Embrapa.

Os três primeiros segmentos do evento no dia – Ciência Ativa, IDEAS For Farm e Jornada Científica – foram acompanhados de perto por uma plateia atenta, curiosa e participativa. "Estou achando tudo muito interessante. O modelo de apresentação da jornada científica, por exemplo, permite uma visão geral dos trabalhos", disse Eduardo Arouche Silva, de 23 anos, estudante de engenharia agrícola na Universidade Federal do Maranhão, campus do município de Chapadinha.

Na abertura, pela manhã, com o tema Agritech como condutor no desenvolvimento de tecnologias estratégicas, o professor Wagner Marcelo, da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, fez uma palestra aula destacando a importância do empreendedorismo para o desenvolvimento das pessoas e do País.

 Ele citou alguns casos de sucesso e mostrou, em detalhes, que no "Brasil e em outros países o acesso à tecnologia e o incentivo ao empreendedorismo vêm gerando um crescimento de startups (empresas de base tecnológica) trazendo soluções para vários segmentos do mercado.

Insetos, a proteína do futuro

Em seguida, a atenção da plateia no auditório foi para a mesa redonda Como o agro entrega valor para a sociedade?. Participaram Guilherme Wolff - Agência Unesp de Inovação, Luiz Ayrosa – Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Luiz Fernando Leite – Embrapa Meio-Norte, Ocelo Rocha – Codevasf e Karla Bezerra – StartSE. O presidente do Emater Piauí, Francisco Guedes, foi o mediador.

No Ciência Ativa, o dia foi de palestras sobre criação de insetos (A proteína do futuro tem seis pernas – Jucineide Aguiar), Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (Marcos Teixeira Neto e Raimundo Bezerra), piscicultura (Laurindo  Rodrigues e Rafson Varela) e fruticultura (Eugênio Emérito e Lúcio Flavo). No campo, na vitrine tecnológica, quatro estações levaram  dezenas de estudantes a conhecer os inseticidas botânicos (Paulo Henrique Soares e Cândido Athayde Sobrinho) a apicultura (Fábia Pereira), o Sisteminha Embrapa/UFU/FAPEMIG (Luiz Carlos Guilherme) e a ovinocaprinocultura ( Adriana Mello e Tânia Leal).

O segmento IDEAS For Farm, que é o desafio de vencer gargalos na agropecuária, apresentou quatro palestras: O agro na era digital – Breno Assunção e Ricardo Araújo, Agtechs, iniciativas de inovação e oportunidades de parcerias com a Embrapa – Cleidson Dias, Empreendedorismo e criação de negócios – Nádia Mendes e Tiago Silva e BOPP: Transformando o campo em um ambiente de negócio.

O AGTech Meio-Norte foi aberto precisamente às 9 horas, com a presença de autoridades, como a vice-governadora Regina Sousa, do prefeito de Teresina Firmino Filho, secretários do Governo do Estado e do reitor do Instituto Federal de Educação (IFPI), Paulo Henrique Gomes de Lima. O evento, o primeiro do gênero na região, tem o apoio de 21 instituições públicas e privadas. 

Próxima notícia

Dê sua opinião: