GREVE DOS MOTORISTAS

Prefeitura propõe o parcelamento de dívida com o Setut

O órgão informou que a proposta deve ser avaliada com responsabilidade


Fachada do SETUT, localizada na Avenida Maranhão em Teresina

Fachada do SETUT, localizada na Avenida Maranhão em Teresina Foto: Reprodução

O Sindicato dos Trabalhores Empresas de Transportes (Sintetro) anunciou nesta sexta-feira (26), depois de uma reunião, que a greve dos motoristas e cobradores de ônibus em Teresina não vai parar. O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informou que recebeu uma proposta da Prefeitura de Teresina que deve ser avaliada pela categoria.

Veja mais:

>> Veja o que abre e fecha neste fim de semana em Teresina

>> 'Tendência é piorar', alerta infectologista sobre o momento da pandemia no Piauí

O Setut emitiu nota explicando que a prefeitura sugeriu uma proposta apontando como saída o parcelamento da dívida de cerca de R$ 22 milhões em 21 prestações. Com a nova proposta  o esperado é que se possa chegar a um acordo para que os trabalhadores possam receber os salários atrasados e que a greve enfim possa ser finalizada. Ainda de acordo com a nota a proposta será avaliada com muita responsabilidade.


Confira a nota do Setut na íntegra:

O Setut informa que recebeu hoje (26) oficialmente uma proposta da Prefeitura de Teresina que sugere o parcelamento da dívida de R$ 22 milhões em 21 vezes. A dívida da gestão municipal com as empresas de transporte está prevista em contrato e determina o pagamento de subsídios ao sistema. A entidade ressalta que avaliará com muita responsabilidade a proposta apresentada.

Próxima notícia

Dê sua opinião: