CHUVAS

Trecho da BR-343 é totalmente interditado em Teresina após forte chuva

Ainda não há previsão para a liberação da pista. Veja as vias alternativas!


BR-343, na altura do Condomínio Mirante do Lago

BR-343, na altura do Condomínio Mirante do Lago Foto: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) interditou totalmente a  BR-343 na altura do Condomínio Mirante do Lago, em Teresina na manhã desta quinta-feira (19). O motivo da interdição é o alagamento do leito carroçável da rodovia devido às fortes chuvas. A interdição ocorre no trecho KM 304,7 e para quem sai ou entra em Teresina é preciso utilizar vias alternativas.

Equipes de Policiais Rodoviários estão no local realizando a segurança das pessoas que trafegam na rodovia. O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte já foi acionado. Ainda não há previsão para a liberação da pista. Neste momento o fluxo de veículos está sendo feito em uma das faixas da pista lateral ainda em obra de duplicação.

De acordo com o inspetor Alessandro Lima, da PRF-PI,  o fluxo de veículos está sendo feito em uma das faixas da pista lateral ainda em obra de duplicação. "Todo o fluxo de veículos foi desviado pela pista lateral e a pista que estava alagada sofrerá intervenções por parte da construtora responsável pela obra de duplicação da BR 343. Essas intervenções não tem prazo pra acabar. Trânsito fluindo normalmente", disse Alessandro Lima.

Inspetor Alessandro Lima, da PRF-PI, fala sobre a interdição da rodovia.


Veja as opções de desvio:

1) Pelo rodoanel (ligação entre as BRs 343 e 316), com acesso no Km 326 da BR 343 e no Km 18 da BR 316;

2) Vindo da região norte para Teresina/PI: Após o Posto da PRF, entra na via ao lado do Parque de Exposição/posto SEFAZ desativado - segue até à linha férrea, transpassando-a - vira à direita, seguindo pela via asfaltada até o Clube do Waldemar Aluísio, virando à esquerda em direção ao Bairro Dirceu.
Saindo da capital Piauiense, sentido norte do estado, é só fazer o sentido/percurso inverso.


Fonte: PRF

Próxima notícia

Dê sua opinião: