TURISMO

Ilha do Mel recebe 8 milhões em investimento público

Melhorias focam em facilitar a vida do turista e manter a Ilha do Mel como destino preferido


Ilha do Mel

Ilha do Mel Foto: Divulgação

A Ilha do Mel sempre foi um destino encantador que atrai turistas de diversas regiões brasileiras. A ideia de ficar em uma ilha e visitar um local com limitação de visitantes parecia sensacional. No entanto, apesar de toda a beleza, muitas pessoas que visitavam o ponto turístico reclamavam de alguns problemas de infraestrutura.

Agora, se você pretende conhecer as praias paranaenses, já pode comprar sua passagem da Catarinense e escolher a data em que vai visitar a região. As mudanças, reflexo do investimento realizado pelo Governo do Estado do Paraná, já são percebidas logo no desembarque na ilha.

Destino turístico consolidado

O investimento nas praias da Ilha do Mel não aconteceu por qualquer razão. Este é o segundo destino mais procurado pelos turistas que vêm ao Paraná. A Ilha do Mel só perde para as Cataratas do Iguaçu, que continua sendo o lugar preferido e mais buscado.

Ainda assim, o segundo lugar já indica que a região é querida e visada por quem vem ao estado. Então, para manter a posição no ranking, é preciso investir e trazer melhorias. Mais do que atrair novos interessados em conhecer esse lugar paradisíaco, a ideia é garantir a segurança de quem está na ilha.

Revitalização na Praia de Encantadas

A Praia de Encantadas, uma das preferidas dos turistas, está passando por um processo de revitalização. A ideia é melhorar a Praça Central e a Praça de Alimentação, de forma a oferecer serviços de qualidade.

No projeto, está previsto também a acessibilidade, mirantes e o reforço no recolhimento do lixo.

Coleta de lixo

A Ilha do Mel é composta por uma área de preservação ambiental, por isso, é importante a vigência da regra quanto à lotação máxima de pessoas que podem ir até à região. No entanto, nos períodos de alta temporada, há alguns problemas com a coleta de lixo, tanto na Praia de Encantadas quanto de Nova Brasília.

A ideia é mudar essa situação e evitar que a região acabe poluída, com reforço nos serviços, sobretudo no que se refere o recolhimento do lixo e a melhor orientação da população quanto ao descarte.

Trapiches flutuantes

Os trapiches existentes na Ilha do Mel têm mais de 20 anos. Já não estão tão seguros, já que estão expostos ao tempo e à maresia. O governo do estado percebeu que isso poderia ser um risco para quem vive ou visita a ilha.

Assim, enquanto os novos trapiches são construídos, serão utilizadas versões flutuantes, para que a região possa continuar recebendo as pessoas, mas garantindo sua total segurança.

Controle de visitação

Apesar de já existir um controle de visitação para a ilha, a ideia é reforçar essa medida, para garantir a preservação ambiental. Apenas uma pequena parte da Ilha do Mel é destinada à ocupação, seja de visitantes ou moradores.

Fiscalização das embarcações

O transporte aquaviário é bastante utilizado por quem vai até à ilha. Porém, ainda não existia uma regulamentação, muito menos fiscalização. Agora, a ideia é verificar todos os transportes aquáticos que atuam na ilha, para que os passageiros possam estar mais seguros.

Atualmente, as principais embarcações saem de Pontal do Sul e de Paranaguá, já que a única forma de chegar até a ilha é através do transporte aquaviário.

Normas de segurança para turismo de aventura

O ecoturismo e o turismo de aventura são duas modalidades de atividades que estão em alta, inclusive na Ilha do Mel. Apesar disso, ainda não existem normas claras quanto às práticas, o que pode ser um risco tanto para turistas quanto para a própria preservação ambiental da região.

Assim, o governo está trabalhando também em um plano que especifique algumas normas de segurança às quais as atividades devem seguir. E isso não será válido apenas para a Ilha do Mel, mas para todo o estado.

Próxima notícia

Dê sua opinião: