MEIO AMBIENTE

Governador participa da abertura da Conferência Brasileira de Mudança do Clima

O evento segue até dia 8 de novembro em Recife com a presença de líderes dos nove estados do nordeste.


Evento

Evento Foto: Ascom

O governador Wellington Dias participa da abertura da Conferência Brasileira de Mudança do Clima, nesta quarta-feira (6), em Recife (PE). O evento ocorre até 8 de novembro, em diferentes locais da capital pernambucana. A conferência é organizada pelo Instituto Ethos, junto a um grupo de co-realizadores, do qual o Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces) faz parte.

O evento é um encontro anual que reúne organizações não governamentais, movimentos sociais, governos, comunidade científica, setor privado e público brasileiro para três dias de diálogo e formulação de propostas para implementação da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) brasileira.

O governador destacou as ações que o Piauí já vem desenvolvendo no que se refere à questão ambiental. “Nós regulamentamos pelo Estado do Piauí o Acordo de Paris. Por meio do Programa Ativos Verdes, temos uma forma moderna de atuar com o setor privado cuidando do meio ambiente. O Brasil precisa se preparar para a cobrança da regulamentação e do chamado artigo 6°”, completa Dias.

Ainda segundo o chefe do Executivo estadual, um dos objetivos agora é unificar os eixos de trabalhos realizados nos estados nordestinos. “No início da abertura da preparatória da COP-25 aqui no Recife, evento coordenado por lideranças de diferentes áreas, propus aos governadores que priorizássemos o compromisso dos nove estados no que diz respeito à emissão de gases. Por meio de decreto e depois em lei de fazermos os estudos sobre as emissões praticadas por todos os órgãos do estado e fazermos a compensação com o pagamento no fundo ambiental. No nosso caso o fundo Ativos Verdes do Piauí voltado para as medidas de redução dos efeitos das mudanças climáticas”, disse Wellington.

A programação será formada por sessões de debates, mesas-redondas, grupos de trabalho, demonstração de negócios e tecnologias, workshops, demonstrações de iniciativas da sociedade civil e comunidades; sessões de diálogos de governos subnacionais; oitivas e assembleias de deliberação.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: