Afinal, o que significa o bordão "Deus, Pátria, Família e Liberdade?


Símbolo

Símbolo Foto: Divulgação

O atual ocupante da cadeira presidencial que nunca se senta nela tem por hábito finalizar seus discursos com a frase título deste texto.

Mas, para ele, qual seria o significado dessas palavras?

Vamos tentar compreender.

1 – DEUS

Pessoas que verdadeiramente adoram a Deus e Cristo jamais pregariam o armamento da população porque isso contraria o ensinamento cristão de oferecer a outra face.

Jamais fariam troça com a dor alheia, imitando pessoas sendo sufocadas e mortas por falta de oxigênio, como aconteceu em Manaus.

Jamais diriam que uma mulher não merece ser estuprada porque é feia.

Nunca, em momento algum, prestariam homenagem a um torturador, até porque Cristo foi barbaramente torturado antes de morrer na cruz.

Impensável também afirmar que comeria carne humana sem problema algum.

Não dá pra imaginar um cristão mentir descaradamente o tempo todo como ele faz.

Deus também está presente em seitas secretas como a maçonaria com seus símbolos pagãos?

2 – PÁTRIA

Primeiramente, amor à Pátria significa amor ao povo e à cultura de um país. Inconcebível, pois, um patriota chamar o povo nordestino de analfabeto.

Um verdadeiro patriota jamais bateria continência à bandeira norte-americana como ele já fez em duas oportunidades.

Um patriota de verdade, assim que fosse declarada uma pandemia, não trocaria um ministro médico da saúde por um general que nada sabe de medicina e trataria de adquirir em tempo recorde as vacinas já disponíveis, jamais permitindo que subordinados seus tentassem cobrar propina das empresas produtoras.

O verdadeiro patriota não contribuiria para o desmatamento da Amazônia e o assassinato de indígenas, pois esses são o povo originário do país.

3 – FAMÍLIA

Como explicar que alguém que defende a família tradicional brasileira tenha se casado por três vezes?

Como explicar que engravidou a terceira esposa enquanto ainda estava casado com a segunda?

Seria aceitável alguém que se diz contra o aborto tentar convencer a esposa de que seria melhor interromper a gravidez, naquele momento, indesejada?

Foi mesmo de bom tom, durante as comemorações do 7 de setembro, discursar dizendo que é imbrochável, na frente de crianças?

Defender a família significa defender todas as famílias do Brasil, ou somente a sua, enredada por denúncias de corrupção por rachadinhas e emprego de funcionários fantasmas?

4 – LIBERDADE

Será que existe coerência entre ameaçar dar um golpe que extingue as liberdades democráticas enquanto defende a liberdade?

É possível combinar liberdade com sigilos de 100 anos sobre possíveis denúncias de corrupção?

A liberdade, afinal, vale pra todos, ou somente para aqueles que o apoiam?

Esses devem mesmo ter liberdade para ameaçar ministros do Supremo Tribunal Federal de morte?

A imprensa deve ter liberdade para noticiar casos de corrupção de qualquer político, mas não para denunciar a compra de 107 imóveis, 51 dos quais com dinheiro vivo, por parte dele e de seus filhos?

Por tudo isso, e muito mais (o texto ficaria muito longo), se deduz obviamente, que tudo aquilo que ele fala é somente para ganhar votos de gente ingênua que se deixa enganar por frases pomposas que nada mais são do que reprodução dos lemas fascistas, nazistas e integralistas, responsáveis por gigantescos crimes contra a humanidade que tentamos esquecer.

Afinal, o que significa para um mentiroso contumaz a frase “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”?

Fernando Castilho

Fernando Castilho

Arquiteto, Professor e Escritor. Autor de Depois que Descemos das Árvores, Um Humano Num Pálido Ponto Azul e Dilma, A Sangria Estancada
Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Fernando Castilho

Fernando Castilho

Arquiteto, Professor e Escritor. Autor de Depois que Descemos das Árvores, Um Humano Num Pálido Ponto Azul e Dilma, A Sangria Estancada

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete