Polícia

Tiro que matou Camila pode ter sido efetuado de fora do carro

O IML ainda não divulgou o laudo oficial sobre a perícia no corpo da estudante
Fonte: IML/PC-PI | Editor: Paulo Pincel 02/11/2017 09:00
Perito examina o corpo de Camila Abreu. O capitão-PM Alisson Wattson, no detalhe Perito examina o corpo de Camila Abreu. O capitão-PM Alisson Wattson, no detalheFoto: Montagem

O tiro que matou Camila Pereira de Abreu pode ter sido efetuado de fora do Corolla, onde estava a estudante de Direito, na madrugada de quinta-feira (26), na localidade Mucuim, na região de Todos os Santos, zona rural de Teresina.

O Instituto Médico Legal ainda não divulgou o laudo oficial sobre a perícia no corpo de Camila Abreu, de 21 anos, assassinada com um tiro de pistola .40, no rosto, pelo namorado Allisson Wattson da Silva Nascimento, 37 anos, capitão da Polícia Militar do Piauí, mas já se sabe que Camila morreu em consequência de um único disparo de arma de fogo, que atingiu a cabeça, de cima para baixo, da direita para esquerda, arrebentando o crânio. Ou seja. Camila foi atingida no rosto com a bala entrando pelo lado da porta do carona e saindo para o lado do motorista.

O diretor do IML, Antônio Nunes, revelou que o projétil não se encontrava no corpo. “Vamos periciar hoje o automóvel e uma das possibilidades é que esteja lá, mas há outras possibilidades". Inclusive a que o capitão estava em pé, fora do mveículo, quando atirou em Camila, o que desmonta a tese da defesa do acusado de que o tiro foi acidental.

O legista explicou que apesar da causa da morte já ser conhecida, outras análises importantes em nível de corpo precisam ser analisadas, como a possibilidade do casal ter mantido relações sexuais – inclusive forçada, o que caracterizaria estupro, mesmo eles sendo namorados, o que caracterizaria feminicídio.

“Coletamos material vaginal e esse material será submetido a um teste que vai verificar se há esperna na cavidade vaginal, bem como outros testes para vários tipos de secreções", completou.

O resultado da perícia no corpo de Camila Abreu saí até sexta-feira (3). "Só não entregaremos o resultado na sexta se surgir alguma necessidade de perícia, mas geralmente em uma situação urgente como essa não demoramos".

Comentários