BOLETIM

Casos de Dengue aumentam 646,9% no Piauí em relação ao ano passado

Também houve aumento nos casos de Chicungunya e Zika


Dengue

Dengue Foto: Divulgação

Os casos de dengue aumentaram em 646,9% no Piauí em comparação ao mesmo período no ano passado. Os dados constam no boletim epidemiológico referente a 37° semana epidemiológica do ano de 2022 e foi divulgado na manhã desta quinta-feira (29) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). 

 O boletim mostra ainda que em 2022 foram 25.446 casos notificados em 207 municípios do estado do inicio do ano até agora, enquanto que em 2021 foram 3.407 notificações distribuídas em 107 cidades piauienses.

Ocimar Alencar, supervisor de entomologia da Sesapi destaca que o aumento registrado no boletim mostra que 2022 vem tendo um grande número de notificações quando comparado ao ano passado, mas que ao comparar os registros ao passar das semanas, é perceptível uma dinâmica diferente.

“Percebemos que desde a última semana de abril, 17° semana epidemiológica, o número de notificações nos sistemas de informação vem reduzindo cada vez mais, o aumento que registramos é comparado aos registros do ano passado. Essa redução de notificações mostra que os casos devem continuar caindo, para isso, além das ações do poder público, precisamos que a população continue ajudando no enfrentamento ao mosquito transmissor”, explica o supervisor.

Os municípios que registraram a maior incidência de casos da 1° semana epidemiológica até a 37° semana epidemiológica foram Novo Santo Antônio; Wall Ferraz; Massapê do Piauí; Antônio Almeida e São José do Divino. Em 2022 já foram registrados 12 óbitos por dengue em quatro municípios piauienses.

Zika

O boletim apresenta também os dados de Zika vírus notificados este ano de 2022. Segundo os números, o estado apresenta um aumento de 472,5% em relação ao mesmo período de 2021. São 292 notificações em 12 municípios em comparação a 51 notificações em 13 municípios registrados em 2021. Não houve registro de óbitos em 2021 ou 2022 por zika vírus.

Chikungunya

A respeito dos dados de Febre Chikungunya, o boletim apresenta que o estado ainda mostra um aumento em relação as notificações de casos do ano passado. São 9.665 notificações em 149 municípios em 2022 comparadas a 239 notificações em 29 municípios no ano de 2021, totalizando assim um aumento de 3.943,9% em relação ao ano passado.

Vila nova do Piauí; Simplício Mendes; Monsenhor Hipólito; Alagoinha do Piauí e Picos são os cinco municípios do estado que apresentam a maior incidência de casos prováveis de Febre Chikungunya por 100 mil habitantes. Em 2022 o estado já registrou três óbitos pela doença em dois municípios, Jaicós e Teresina. O último ano onde óbitos foram registrados foi em 2018, quando 06 óbitos foram registrados em seis municípios.  

Medidas preventivas

O Secretário de Estado da Saúde Neris Júnior reforça a importância da população continuar com as medidas de prevenção ao surgimento de novos criadouros dos mosquitos. 

“Estamos analisando e mantendo contato com nossas cidades para tomarmos as melhores medidas e estratégias para reduzir os casos de dengue e chikungunya, nesse trabalho, o apoio da população é essencial, uma vez que a literatura mostra que mais de 70 % dos criadouros são identificados em ambientes domésticos, sendo assim, a limpeza de nossas casas é uma das melhores formas de combate ao mosquito”, reforça o secretário

Veja o boletim na íntegra:

Boletim_Epidemiológico_PI_SE_37ª_2022.pdf

Fonte: Com informações da Sesapi

Próxima notícia

Dê sua opinião: