SAÚDE

Caminhos para melhorar o funcionamento do cérebro e aumentar a concentração

Nunca exigimos tanto do nosso cérebro, afinal de contas, nunca existiram tantas formas de mantê-lo ocupado.


Cérebro

Cérebro Foto: Veja - Abril.com

O cérebro não descansa, nem enquanto dormimos. Essa máquina incrível e complexa está ativa o tempo todo — alterna entre momentos de mais e menos atividade — para manter o corpo funcionando. Ser o responsável por processar e dar sentido ao mundo não é fácil, por isso seu cérebro precisa de uma ajuda para ser cada vez melhor.

Nunca exigimos tanto do nosso cérebro, afinal de contas, nunca existiram tantas formas de mantê-lo ocupado. A quantidade de estímulos é gigantesca, através do smartphone é possível ler as notícias, ouvir músicas, checar o que nossos amigos estão fazendo nas redes sociais, jogar jogos digitais, ver filmes e séries, a lista é quase interminável, além disso, quando a motivação não é ativa, as notificações são um convite para mais interação.

O ambiente digital se funde com o real e o cérebro é bombardeado por todos os lados. O resultado disso é uma dificuldade crescente em manter a concentração. Um estudo realizado pela Microsoft mostrou que nossa capacidade de concentração caiu de 12 segundos, no final do século passado, para oito segundos.

Mesmo com o cenário de alta demanda, existem muitas formas de tratar com mais gentileza o cérebro, afinal é melhor cuidar do responsável pela sua sensatez. Existem alimentos e exercícios que ajudam no descanso e aprimoramento cerebral.

Você é o que você come

Antes de pensar em exercícios, o foco deve estar no combustível que o corpo precisa para funcionar. É fundamental saber quais os efeitos dos alimentos no funcionamento de uma máquina tão complexa e interligada como nosso corpo.

O primeiro passo para melhorar uma função chave do cérebro, a concentração, está na alimentação, existem estudos que demonstram quais são os melhores alimentos para o cérebro, algo interessante para pessoas com empregos mentalmente exigentes, como funcionários de escritórios, advogados, desenvolvedores de software e até mesmo jogadores profissionais de poker.

Um prato principal repleto de vegetais com folhas verdes e um salmão é um banquete para o cérebro. Os vegetais são fundamentais numa dieta saudável e com foco nos benefícios cognitivos. Esses alimentos são ricos em vitaminas, em especial, a vitamina K, que fortalece a capacidade cognitiva, melhora o raciocínio e aumenta a capacidade de concentração. Já os peixes são alimentos que provêm ômega 3, um nutriente que aumenta as habilidades cognitivas e a memória.

Para a sobremesa, frutas vermelhas e chocolate amargo. As primeiras fornecem grandes quantidades de flavonoides que são compostos bioativos ricos em antioxidantes. Estudos da Rush University indicam que a substância ajuda a saúde do cérebro e pode reduzir o risco de Alzheimer. Já o chocolate, que combina muito bem com as frutas vermelhas, também possuí qualidades antioxidantes, em especial, a teobromina que ajuda a retardar o envelhecimento das células. Além disso, o cacau é rico em epicatequina, um flavonoide que potencializa a memória e a velocidade de processamento do cérebro.

Academia mental

O cérebro está sempre trabalhando, mas não todo o tempo em atividades produtivas. Dedicar parte dessa energia em tarefas que vão desenvolver partes fundamentais do cérebro é um caminho para aumentar a concentração.

O mindfulness, uma técnica de atenção plena, ajuda a controlar o fluxo de pensamentos e aumentar o nível de concentração e foco. O objetivo é criar um ponto de atenção no aqui e agora, esquecer os problemas passados, as preocupações futuras e focar no mais importante; as tarefas do presente.

Esse é o exercício mais eficaz para estar presente e, mais importante, consciente nas atividades que devem ser desempenhadas no momento. Como todo exercício requer dedicação, regularidade e uma série de passos para criar o hábito e treinar o cérebro a manter a concentração.

Existem muitas técnicas de mindfulness, cada uma oferece um método e uma série de passos diferentes, todas com objetivo comum de melhorar o controle sobre o corpo e a mente. A seguir conheça 7 passos para começar a exercitar seu cérebro:

  1. Deixe seu celular, tablet e similares de lado e procure um local silencioso e confortável.
  2. Sente-se em uma cadeira ou banco que te permite manter uma postura ereta e sem desconforto.
  3. Feche os olhos, relaxe o corpo e comece a prestar atenção a cada parte dele. Comece pelos pés e vá subindo até a cabeça, passando detalhadamente por cada articulação).
  4. Inspire profundamente utilizando o diafragma, é o músculo que controla a respiração. Sinta como seu abdômen se enche de ar.
  5. Inspire com calma e de forma profunda pelo nariz e exale o ar também pelas vias nasais.
  6. Continue inspirando e expirando profundamente e concentre-se no fluxo de ar que entra e preenche o corpo com energia e na corrente de ar que sai e deixa uma sensação relaxante.
  7. Sua mente estará trabalhando ativamente e, mesmo assim, pode ser que seus pensamentos divaguem a outra parte, quando isso acontecer foque novamente na respiração.

Crie uma rotina positiva de mindfulness, pratique diariamente uma sessão de 20 minutos. Com o hábito virão os benefícios.

Uma dieta saudável e rotina de exercícios físicos e mentais são as chaves para ter um cérebro capaz de aguentar a exigência da modernidade, sem se perder num mar de estímulos. Para cumprir com os desafios diários é preciso estar focado. Cuidar da saúde mental é fundamental para uma vida saudável e plena. Cuida-se e cuide de seu cérebro, afinal, ele é o responsável por dar sentido ao mundo que te rodeia.

Próxima notícia

Dê sua opinião: