DESEMPREGO

Sindicato protesta na porta do Santander em Teresina

Segundo o diretor do Sindicato e funcionário do Santander, Cesário Alves, o foco do protesto são as demissões realizadas pela direção do Santander no início de junho. "


Santander

Santander Foto: Divulgação

O Sindicato dos Bancários do Piauí protestou hoje (16) em frente a agência do Banco Santander localizado no centro de Teresina. O manifesto é em alusão ao "O Dia Nacional de Luta contra as arbitrariedades do Santander" e em todo o país acontecem ações virtuais e presenciais para questionar a forma como o banco tem tratado os empregados brasileiros.

Segundo o diretor do Sindicato e funcionário do Santander, Cesário Alves, o foco do protesto são as demissões realizadas pela direção do Santander no início de junho. "Já foram mais 30 colaboradores demitidos sem justa causa em todo país. O Banco ainda divulgou na Folha de São Paulo que demitiria 20% do seu quadro funcional, o que vai contra o acordo estabelecido durante a pandemia", pontua o diretor.

O Sindicato foi à agência como forma de repúdio das ações do Santander, que aumentou a cobrança de metas durante a pandemia e também é alvo de denúncias.  "O lucro do banco atingiu mais de 3 bilhões de reais no primeiro trimestre do ano e, mesmo assim, é o único banco no país em que está promovendo demissões em meio à maior crise de saúde do nosso tempo", ressalta o diretor do Sindicato, Arimatea Passos.

O presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí, Odaly Medeiros, destaca que hoje foi a abertura da campanha em defesa a todos os trabalhadores de todos os bancos e em especial ao Santander. "Lamentavelmente o Santander está descumprindo o acordo temporário de não demissão durante a pandemia, além de não seguir o protocolo de combate à COVID – 19. Mas estamos aqui para lutar e conquistar os direitos dos trabalhadores bancários, que são essenciais durante a pandemia", finaliza Odaly Medeiros.

Fonte: Leal Comunicação

Próxima notícia

Dê sua opinião: