FUTRICA MUNICIPAL

Deputado B. Sá ameaça romper com governo depois de perder cargos em Oeiras

Os "Bocapreta" viram os cargos de direção serem ocupados por adversários


Deputado estadual B.Sá (PP)

Deputado estadual B.Sá (PP) Foto: Alepi

Superadas questões importantes, digamos mais  “urgentes”, como a liberação do empréstimo de mais de R$ 290 milhões do Finisa pela Caixa Econômica Federal e a retomada de 400 obras paradas em vários municípios do Piauí,  Wellington Dias vai ter que agir com diplomacia para encerrar uma futrica municipal, provocada pela divisão de cargos de segundo e terceiro escalões em Oeiras. Lá, os “bocapreta”, liderados pelo deputado estadual B. Sá (Progressistas), chutaram o pau da barraca e declararam “independência” em relação ao governo petista.

Há inclusive a ameaça do ex- prefeito de Oeiras, Benedito de Carvalho Sá, o “B.Sá pai”, de entregar o cargo de coordenador de Fomento à Irrigação do Estado do Piauí e romper em definitivo com o governo de Wellington Dias. 

Bessah Araujo Costa Reis Sá obteve 23.930 votos nas eleições de 2018 e não conseguiu se eleger. Primeiro suplente da coligação governista, assumiu a vaga de Júlio Arcoverde, que foi para a Semel, onde passou pouco mais de dois meses. Ainda assim permaneceu com uma "engenharia", que permitiu a posse de sete deputados com a saída de titulares para cargos de secretários no Executivo.

B. Sá reclama o desprestígio do seu grupo político, preterido pelo Palácio de Karnak em relação aos cargos na Saúde e Educação. Às vésperas da campanha eleitoral para a eleição municipal, a presença de afilhados políticos nos cargos de direção facilita sobremaneira o trabalho de “convencimento” dos eleitores para apoio a esse ou aquele candidato.

“Bessázinho” promete adotar uma postura independente no parlamento. Votar o que interessa ao Piauí, sem alinhamento. Mas evitou falar sobre o assunto, após ser questionado sobre se o problema dos cargos em Oeiras persistia. "Amigo, perdoe-me, não quero falar sobre isso"

O deputado vai conversar com os presidentes do Progressistas, no Piauí, deputado Júlio Arcoverde, e nacional, senador Ciro Nogueira, sobre o descaso palaciano com as indicações que fez para os cargos em Oeiras. Júlio Arcoverde prometeu interceder junto ao secretário de Governo, Osmar Júnior, e com o próprio governador Wellington Dias para resolver a questão. "Sou um cão de guarda do partido".  

Na Saúde, o deputado estadual Francisco Costa emplacou os diretores de unidades e hospitais. Na Educação, os cargos de direção foram indicados pelo deputado federal Assis Carvalho. Os petistas ficaram com os cargos e os bocapreta... a ver navios. 

       B. Sá e família... 

Fonte: MEIA PALAVRA

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Paulo Pincel

Paulo Pincel

Paulo Barros é formado em Comunicação Social-Jornalismo/UFPI; com Especialização em Marketing e Jornalismo Político/Instituto Camilo Filho

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete

O STF deve afastar Deltran Dallagnol da chefia da Lava Jato?

ver resultado