ELEIÇÕES 2022

Com apoios, Rafael Fonteles tem 55,82% e Sílvio Mendes tem 29,92%; diz Amostragem

Rafael Fonteles tem o apoio de Lula e Wellington Dias, enquanto que Silvio Mendes tem o apoio de Ciro Nogueira


Rafael Fonteles x Silvio Mendes

Rafael Fonteles x Silvio Mendes Foto: Montagem/Piauí Hoje

O mais recente levantamento do Instituto Amostragem, encomendado pelo Grupo Meio Norte e realizado em 90 municípios piauienses entre os dias 16 e 20 de junho, mostra novamente que o candidato a governador do Piauí, Rafael Fonteles (PT), lidera a pesquisa de intenção de votos  estimulada com apoios de Lula e Wellington Dias.

 Rafael Fonteles soma 55,82% dos votos válidos, ou seja, quando se exclui brancos/nulos e os indecisos. Já o seu principal adversário, Sílvio Mendes (União Brasil) aparece em segundo ao receber o apoio do ministro Ciro Nogueira ficando com 29,92%. 

O pré-candidato Major Diego (PL) com apoio do presidente Jair Bolsonaro, pré-candidato a reeleição, tem 4,80%. Gessy Fonseca (PSC) com apoio do Pastor Everaldo soma 3%.O pré-candidato Geraldo Carvalho (PSTU) com apoio de Zé Maria soma 1,56%. Gustavo Henrique (Patriota) com apoio de Fred Costa tem 1,02%. Madalena Nunes (PSOL) com apoio de Juliano Medeiros aparece com 1,02%.

Venício do Ó (PTB) com apoio de Marcus Vinícius Vasconcelos tem 0,96%. Já Ravenna Castro (PMN) com apoio de Carlos Massarolo soma 0,90%. O pré-candidato Alessander Mendes (Podemos) com Renata Abreu soma 0,66%; e Wallace Miranda (Novo) com apoio de Eduardo Ribeiro fica com 0,36%.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considera os votos válidos na divulgação do resultado oficial das eleições.

Sem apoios, Sílvio e Rafael estão tecnicamente empatados

Os pré-candidatos a governador Sílvio Mendes (União Brasil) e Rafael Fonteles (PT) estão tecnicamente empatados dentro da margem de erro na pesquisa de intenção de voto estimulada realizada pelo Instituto Amostragem.

Sílvio aparece com 31,80% e Rafael com 27,95%. A diferença entre os dois é de 3,85 pontos percentuais no levantamento realizado com 2.000 eleitores em 90 municípios de todas as regiões do Piauí.

A margem de erro da pesquisa é de 2,19 pontos percentuais para mais ou para menos. Então, considerando a margem de erro, Sílvio varia entre 33,99% e 29,61%. Já Rafael varia entre 30,14% e 25,76%.

O pré-candidato Major Diego Melo (PL) está com 2,45% das intenções de voto. Na sequência aparece Gessy Fonseca (PSC) com 2,20%. Geraldo Carvalho (PSTU) tem 1,65%; Madalena Nunes (PSOL) aparece com 1,05%; Ravenna Castro (PMN) tem 1,05%.

Gustavo Henrique (Patriota) aparece com 0,90%. O pré-candidato Alessander Mendes (Podemos) e Wallace Miranda (Novo) tem, cada, 0,55%; e Venício do Ó (PTB) tem 0,35%.

Os eleitores que responderam que não votariam em nenhum dos pré-candidatos a governador chegam a 13,55%. Os que afirmaram que votariam em branco ou anulariam o voto somam 1,40%. Os indecisos somam 14,55%.

Nos válidos, Sílvio tem 45,11% e Rafael 39,65%

Nos válidos na pesquisa estimulada para o Governo, o pré-candidato Sílvio Mendes (União Brasil) soma 45,11%. Rafael Fonteles (PT) tem 39,65%.

O pré-candidato Major Diego Melo (PL) aparece com 3,48%. Gessy Fonseca (PSC) registrou 3,12%.

Geraldo Carvalho (PSTU) tem 2,34%. As pré-candidatas Madalena Nunes (PSOL) e Ravenna Castro (PMN) registram 1,49% cada. Gustavo Henrique (Patriota) aparece com 1,28%. Os pré-candidatos Alessander Mendes (Podemos) e Wallace Miranda (Novo) tem, cada, 0,78%; e Venício do Ó (PTB) tem 0,5%.

FICHA TÉCNICA

A pesquisa do Instituto Amostragem foi realizada com 2.000 entrevistas com pessoas com 16 anos ou mais residentes e com domicílio eleitoral nos 90 municípios pesquisados no Piauí.

O levantamento foi realizado de 16 e 20 de junho. A amostra tem nível de confiança de 95% e permite margem de erro de até 2,19%. O registro para os cargos de governador e senador é PI-01189/2022

Fonte: Instituto Amostragem/ Meio Norte

Próxima notícia

Dê sua opinião: